Ronaldo quer cortar gastos e Cruzeiro prepara pacotão de saída do clube

O Cruzeiro aproveitará a próxima janela de transferências a ser aberta pela Confederação Brasileira de Futebol (CBF) para resolver questões no seu elenco. Além de ir ao mercado da bola em busca de reforços pontuais, a equipe mineira pretende definir o futuro de atletas que não estão sendo aproveitados pelo técnico Pezzolano. 

Há, pelo menos, três nomes que devem deixar o Cruzeiro já no mês que vem. O período de transações esportivas vai de 18 de julho a 15 de agosto. Sem sequer ser relacionado para os últimos cinco jogos da Raposa, o atacante Waguininho se juntou ao meio-campista Marco Antônio e ao zagueiro Mateus Silva na lista de “dispensas”

Sem aval do treinador

O início da jornada de Waguininho no Cruzeiro, pode-se dizer, foi até promissor. No Campeonato Mineiro, o atacante chegou a ser titular em algumas partidas, mas depois acabou perdendo espaço no time de Pezzolano. Já com poucos minutos em campo, o atleta sofreu uma lesão muscular e foi parar no departamento médico do Cruzeiro. 

Desde então, Waguininho só atuou os 90 minutos pelo Cruzeiro duas vezes. Uma diante do Pouso Alegre, jogo este que fez seu único gol com a camisa estrelada, e uma segunda partida foi contra o Tuntum, nas fases iniciais da Copa do Brasil

Nas semifinais do Mineiro, contra o Athletic, ainda começou como titular, mas foi substituído em ambas. Na decisão com o Atlético, entrou só aos 16 da segunda etapa. Ainda atuou em alguns jogos pela Série B, mas não é relacionado por Pezzolano há cinco partidas. 

Apesar de o Cruzeiro não comentar sobre as situações de mercado dos atletas, tudo indica que o atacante terá um novo destino já no próximo mês. Da mesma forma que provavelmente acontecerá com Marco Antônio e Mateus Silva, que também não têm sido relacionados por Pezzolano. Ambos fizeram apenas cinco jogos nesta temporada. 

Entretanto, há a possibilidade de alguns desses jogadores sairem por empréstimo. Vale destacar que desde a chegada da SAF do Cruzeiro, na figura de Ronaldo, a Raposa adotou a política de não ajudar, na maioria dos casos, no pagamento de salários de jogadores emprestados.  

- Publicidade -

Deixe uma resposta

Seu endereço de email não será publicado.