Novo reforço abriu mão de salário milionário para jogar no Cruzeiro

Apesar de não ter sido relacionado para o último jogo do Cruzeiro, na vitória por 2 a 1 diante do Sport, no Mineirão, por ter ficado de fora dos treinamentos de segunda e de domingo na Toca da Raposa, o atacante Rafael Silva, só de estar no clube mineiro, merece o apoio da torcida. 

Isso porque, o atleta, de 30 anos, abriu mão de mais de 90% do salário que recebia no futebol chinês para se adequar à situação financeira do Cruzeiro. Com prestígio no futebol asiático, o jogador faturava em seu último clube, Wuhan Zall, da China, algo em torno de R$1,5 milhão. 

A decisão de Rafael e os planos de Pezzolano

Pouco conhecido no futebol brasileiro, a situação de Rafael Silva no Oriente revela a notoriedade do atleta no esporte. Em 2017, por exemplo, quando atuava pelo Urawa Reds, do Japão, ele foi artilheiro e o melhor jogador na conquista da Champions asiática.

Com o título, o atacante recebeu diversas propostas da Coreia e do Japão, possibilitando que mantivesse as cifras altas em seus salários. Por isso, mesmo não tendo tido tanto destaque no Brasil, a condição financeira do jogador supera, em muito, a maioria dos atletas que atuam no país. 

A vinda de Rafa ao Cruzeiro passou pelas mãos de Paulo André, executivo de futebol cruzeirense. O atacante aceitou ganhar menos de 10% na comparação com o que poderia faturar no mundo da bola asiático. 

Vale destacar que Paulo André, em 2019, tentou levar o atleta ao Athletico-PR. Na época, o executivo atuava como dirigente de futebol do Furacão. 

Ao chegar no Cruzeiro, o atacante vinha de um tempo sem atuar, por conta de uma série de problemas. Desta forma, o primeiro objetivo do clube celeste seria recuperá-lo fisicamente.

A expectativa de Pezzolano é que Rafael Silva seja um dos grandes nomes do Cruzeiro no segundo semestre, quando o time estará em reta final na busca pelo retorno à elite do futebol brasileiro. 

- Publicidade -

Deixe uma resposta

Seu endereço de email não será publicado.