Técnico é demitido após tomar baile do Cruzeiro de Pezzolano

O Cruzeiro entrou em campo na última sexta-feira para encarar o Vila Nova, no Mineirão, em Belo Horizonte. Com um time equilibrado durante os 90 minutos, a Raposa conseguiu uma vitória, por 2 a 0, sem grandes reviravoltas, ao menos, não dentro das quatro linhas.

A Raposa abriu o placar logo no início da partida, aos nove minutos da primeira etapa, com um gol de cabeça do zagueiro Wagner, que foi escalado para a vaga de Eduardo Brock. O segundo gol aconteceu de forma inusitada. O juiz apitou o reinício de jogo na segunda etapa, e, em menos de 1 minuto, Luvannor balançou as redes. 2 a 0, placar final.

O efeito Pezzolano?

Na manhã seguinte após o jogo, o Vila Nova anunciou, através de suas redes oficiais, a demissão do técnico Dado Cavalcanti. Além disso, o Tigre também dispensou o auxiliar Pedro Gama e o preparador físico Leonardo Fagundes.

No entanto, não se pode atribuir à derrota do Vila para o Cruzeiro o verdadeiro motivo para o desligamento dos profissionais. Fato é que o clube goiano vinha de péssimos resultados pela Série B do Brasileiro e amargurava a lanterna da competição.

O Vila Nova está há 10 partidas sem vencer na Segunda Divisão. O último resultado positivo foi no dia 06 de maio, quando venceu o Náutico por 2 a 0. De lá para cá, são cinco empates e cinco derrotas. Na verdade, este foi o único triunfo do time no campeonato.

A diretoria do Vila agiu rápido e já anunciou um nome para tentar uma reação na Série B do Campeonato Brasileiro: Allan Aal, ex-treinador do Novorizontino. O comandante teve uma boa passagem pelo Cuiabá em 2020, na campanha que terminou com o acesso à elite do futebol nacional.

O Vila Nova, no entanto, terá uma sequência difícil no restante do primeiro turno. O Tigre enfrentará, em casa, o Bahia e o CSA, e encerra esta fase longe da sua torcida contra o Sport. 

- Publicidade -

Deixe uma resposta

Seu endereço de email não será publicado.