Matheus Pereira precisou dar explicações após o clássico

O meio-campista Matheus Pereira abriu o jogo após o clássico contra o Atlético-MG e admitiu que não tomou a melhor decisão no segundo tempo, quando a partida estava 2 a 1 e ele teve uma chance clara de empatar o clássico. Vale dizer, contudo, que o duelo terminou 2 a 2, com gol de Juan Dinenno já no apagar das luzes da Arena MRV. 

Com o resultado, o Cruzeiro precisa de um novo empate no próximo domingo (7) para ser campeão. Vale dizer que a expectativa é para recorde de público no Gigante da Pampulha, haja vista que o jogo será apenas com a torcida celeste. Até aqui, mais de 55 mil ingressos foram vendidos. 

Matheus Pereira solta o verbo contra repórter após o clássico

Sobre a partida de ida, Matheus Pereira reconheceu que poderia ter feito o gol de empate, mas fez questão de elogiar a postura do clube e os pontos positivos do time em campo, que buscou a reação. 

A chance de Matheus Pereira foi aos 23 minutos do segundo tempo, após receber um bom passe em profundidade e ganhar da marcação do zagueiro Bruno Fuchs. Livre para chutar dentro da área, o atleta tentou um drible em Jemerson e acabou sendo desarmado. 

“O Dinenno fez um gol, um gol do caramba em um cruzamento espetacular do João (Marcelo). Tem que ressaltar essas coisas também ao invés de ficar pegando as coisas negativas, a gente tem que pensar nas coisas positivas que fizemos”, destacou. 

Participe agora do nosso grupo exclusivo do Whatsapp, Telegram ou acesse nossas comunidades.

Em seguida, Matheus Pereira soltou o verbo contra um repórter que apontou apenas as falhas do Cruzeiro no jogo, questionando a escolha de Larcamón pelo esquema com três zagueiros.

A gente joga desde o início, como o Cruzeiro vai sentir dificuldade? É uma questão de ajuste. Entramos mal na partida e sofremos os gols. Não tem porque ficar culpando três zagueiros. É o estilo de jogo que jogamos desde o início”, ponderou.

Comentários estão fechados.