Landim deu declaração que todos os clubes queriam ouvir sobre Gabigol

A novela envolvendo a renovação de Gabigol com o Flamengo aparentemente está longe de um final. O atacante, não custa lembrar, está suspenso por dois anos do futebol por tentar fraudar exame antidoping. Ele vive sua última tempoirada no Rubro-Negro e, por ora, não há nada concreto para estender o vínculo.

Em favor da verdade, a renovação é pauta na diretoria há mais de um ano e se tornou assunto interno em um grupo da base política do presidente Rodolfo Landim. Isso porque o mandatário concedeu uma entrevista à CBN e afirmou que a situação seria definida apenas no final do ano e que há sim o receio de perder Gabigol de graça, já que ele pode assinar um pré-contrato a partir de junho. 

Landim abre o jogo e praticamente crava futuro de Gabigol

O fato é que, em um grupo de WhatsApp, um dos aliados de Landim criticou a postura do presidente e o acusou de abrir mão de Gabigol e colocar a responsabilidade no atacante. Como revelado pela jornalista Raisa Simplício, pouco depois, o presidente do Flamengo respondeu. 

“Não estamos abrindo mão, só não seremos reféns de um valor qualquer arbitrado por ele, muito acima do mercado que ele tem para renovar. Foi esta a principal razão pela qual não renovamos no passado. E nenhum jogador perderá mais se não tiver o contrato renovado do que ele exatamente por ser um grande ídolo. Perda de imagem que terá e se refletirá por toda a sua vida será brutal, não tenho dúvida”, disse. 

Participe agora do nosso grupo exclusivo do Whatsapp, Telegram ou acesse nossas comunidades.

Como se não bastasse, internamente, a direção do Flamengo entende que a renovação de Gabigol vai pautar o ano eleitoral do clube. O assunto é debatido diariamente e feriados e também pela oposição. Tudo ficou ainda mais complexo após a condenação por dois anos de suspensão pela tentativa de fraude. Vale dizer que o clube tenta um efeito suspensivo para contar com o atleta ainda neste ano.

Comentários estão fechados.