Empresário abre o jogo e revela destino de Waguininho no Cruzeiro

Após um início de temporada em que teve algumas oportunidades no time do Cruzeiro, o atacante Waguininho perdeu espaço no elenco de Pezzolano. O atleta sequer foi relacionado para os últimos dois compromissos do clube: contra o Fluminense, pela Copa do Brasil, e Sport, pela Série B do Campeonato Brasileiro. 

Ao que tudo indica, com a abertura da próxima janela de transferências em 18 de julho, o jogador pode ter um novo caminho longe da Toca da Raposa. A última vez que Waguininho atuou pelo Cruzeiro foi em 27 de maio, na vitória contra o Criciúma por 1 a 0, pela 9ª rodada da competição.

O que disse o empresário do atleta?

Em resposta protocolar, como manda o figurino do mundo empresariado, Miguel Calluf, que cuida da carreira do atleta, disse, ao Superesportes, que o Waguininho está feliz em Belo Horizonte e que, até o momento, não foi informado sobre qualquer desejo do Cruzeiro de abrir mão do jogador. 

“Waguininho está feliz no clube, se adaptou em Belo Horizonte e quer brigar por posição. Ele abriu mão de muitas coisas para acertar com o Cruzeiro, porque acreditou no projeto, e tem certeza que tem condição de jogar no clube”, afirmou Calluf.

No entanto, sabe-se, publicamente, que o Cruzeiro fará dois movimentos com a abertura da janela de transições. Um deles para trazer reforços pontuais, o outro para desafogar a folha salarial com atletas que não estão sendo aproveitados por Pezzolano.

A a situação para Waguininho não ser sequer relacionado para os últimos dois compromissos da Raposa chama atenção. Isso porque, desde a lesão do atacante Jajá, o técnico Paulo Pezzolano está à procura de atletas rápidos para jogarem na beirada do campo. 

Na vitória diante do Sport, por exemplo, o comandante uruguaio optou por iniciar a partida com o meia Daniel Júnior improvisado na posição. A escolha deu resultados. O jovem atleta balançou as redes e garantiu o triunfo celeste

- Publicidade -

Deixe uma resposta

Seu endereço de email não será publicado.