Atacante falou o que bem entendeu após sair do Cruzeiro: ‘Faltou respeito’

O Cruzeiro está vivendo novo momento da sua história, agora sob gestão de Pedro Lourenço, que vem tentando consertar os erros do passado e ficou sabendo que ex-jogador do clube, que conquistou títulos, foi mandado embora sem ser bem tratado. Em declaração recente, o atacante Dagoberto, afirmou não ter recebido respeito dos dirigentes.

Dagoberto foi bicampeão do Campeonato Brasileiro e também conquistou o Mineiro pelo Cruzeiro. Lembrado por ter sido um dos grandes craques da Raposa no começo da década passada, o ex-jogador lembrou ter sido afastado do elenco principal no começo de 2015 e logo em seguida mandado embora.

Em entrevista ao canal do jornalista Samuel Venâncio, Dagoberto relembrou uma história marcante da sua passagem. “Faltou um pouquinho mais de sensibilidade, de respeito também”, afirmou o atacante. “Eu não queria ter saído, com certeza. Fiquei treinando separado, me colocaram nessa situação também. Foi uma falta de respeito muito grande. Você marca a história, o torcedor tinha um carinho gigantesco. Senta, conversa, puxa uma cadeira, bate um papo, joga a real. É a melhor coisa que tem”, complementou.

Na época, o Cruzeiro tinha Marcelo Oliveira como treinador e Alexandre Mattos como diretor de futebol. Segundo o ex-jogador, o clima pesou no clube ao pedir para ficar de fora de partida no final do Brasileirão.

Participe agora do nosso grupo exclusivo do Whatsapp, Telegram ou acesse nossas comunidades.

“Tinha falado com Alexandre (Mattos): ‘Alexandre, o dia que for campeão brasileiro, quero férias, quero descansar, beleza?’ E ele falou ‘isso daí está mais que certo’. Qual é o meu objetivo principal? É ganhar. Tinha um jogo contra a Chapecoense, quando já tinha sido campeão brasileiro, e eu vinha de lesão grave. Falei, no outro dia que ganhamos, que eu precisava descansar. Alexandre falou que era ‘de boa’, mas tinha que ver com o treinador. E o Marcelo (Oliveira) não gostou”, finalizou.

Comentários estão fechados.