Rafa Silva. Foto: Divulgação/Reprodução.

Artilheiro do Cruzeiro revela orgulho em ter Ronaldo como patrão

É de conhecimento público que Ronaldo Nazário foi um dos maiores e melhores futebolistas de todos os tempos. Não à toa, recebeu o apelido de Fenômeno. Decisivo em grandes jogos, o eterno camisa 9 fez história por onde passou. A mais bonita delas, em geral, o título de 2002 com a Seleção Brasileira. 

Hoje dono de 90% das ações da Sociedade Anônima do Futebol (SAF) do Cruzeiro, Ronaldo exerce uma função diferente daquela de seus tempos áureos. Mas não deixa de fazer história. O atacante celeste Rafa Silva comentou sobre esta rara oportunidade de ter um ídolo como patrão.

A escola fenomenal

Em paralelo à ótima campanha do Cruzeiro no Campeonato Brasileiro da Série B, a atuação de Ronaldo no clube excede os negócios. Uma prova disso é a admiração que os atletas do time guardam pelo atacante que foi um Fenômeno em campo e, agora, um chefe fora dele. 

O fascínio é ainda maior quando se trata de jogadores que atuam dentro da área, que enxergam em Ronaldo um parâmetro de como se comportar em campo para balançar as redes. 

Em entrevista ao programa Mesa Redonda, da Itatiaia, na última quinta-feira (09), o atacante Rafa Silva, autor de um bonito gol que sacramentou a vitória celeste por 2 a 0 sobre o CRB, no Mineirão, em jogo válido pela 11ª rodada da Série B, falou como é ter Ronaldo como patrão. 

“Logo que a minha contratação foi anunciada, muitos amigos brincaram comigo, ‘pô, o Ronaldo te aprovou, a responsabilidade vai ser grande’. Eu levei na brincadeira, porque ter o Fenômeno como patrão é um orgulho enorme. Como eu costumo dizer, se eu fizer 1% do que ele fez, eu vou estar muito feliz”. 

- Publicidade -

Deixe uma resposta

Seu endereço de email não será publicado.