Antes mesmo de começar, Brasil já sabe quantos ouros deve ganhar nas Olimpíadas de Paris

O Brasil está vivendo a reta final de preparação para os jogos olímpicos de Paris, que acontecem entre julho e agosto de 2024, na França. Antes mesmo das competições, o comitê olímpico brasileira já sabe quantos ouros deve ganhar para orgulhar o país em mais uma edição do torneio, que vem crescendo a cada participação e pode alcançar marca histórica.

Com 60 dias para o começo dos jogos, o Brasil almeja conquistar cinco medalhas de ouro 22 medalhas no total, concorrendo entre prata e bronze. Beatriz Ferreira (Boxe) Rebeca Andrade (Ginástica) Gabriel Medina (Surfe) Rayssa Leal (Skate) e Ana Patrícia/Duda (Vôlei de praia) são favoritos nas suas categorias e devem entrar forte na briga.

Mayra Aguiar (Judô), Isaquias Queiroz (Canoagem) Ana Marcela Cunha (Natação) Alison dos Santos (Atletismo) também são fortes concorrentes na briga por medalha de ouro e entram nas provas com experiência e confiança para conquistar medalhas.

Ao longo de 23 edições de Jogos Olímpicos de Verão, o Brasil conquistou um total de 150 medalhas, sendo 37 de ouro, 42 de prata e 71 de bronze. Nos Jogos Olímpicos de Tóquio 2020, o Brasil bateu seu recorde de medalhas conquistadas em uma única edição, somando 21. A meta para 2024 é superar o feito e retornar de Paris com 22 medalhas na bagagem.

Participe agora do nosso grupo exclusivo do Whatsapp, Telegram ou acesse nossas comunidades.

Cruzeiro vai comprar Matheus Pereira e vai pagar salário fora da realidade

Pereira vai receber cerca de R$ 1,5 milhão por mês, se tornando com mais folga o maior salário do elenco celeste, que tem Cássio em segundo lugar com R$ 800 mil. A ideia é alinhar um contrato até o meio de 2026, tendo a possibilidade de renovar novamente quando estiver próximo. Matheus Pereira já disputou 37 jogos, com seis gols e nove assistências com a camisa celeste.

Comentários estão fechados.