Vasco entra em crise após saída de Alexandre Mattos

O Vasco anunciou na última quinta-feira (21) a demissão do executivo de futebol Alexandre Mattos, que deixou o clube após 100 dias depois que conversas foram vazadas. De acordo com informações de bastidores, Mattos foi demitido após ter uma quebra de confiança do diretor com a SAF do Cruzmaltino. Após o caso, o clube carioca entrou em crise e novas saídas aconteceram.

Depois da saída de Alexandre Mattos, o supervisor de futebol, Rodrigo Pelaipe, também deixou o clube. Os dois chegaram ao clube no começo do ano e pediu desligamento nesta sexta-feira (22). Querido no Vasco, Rodrigo preferiu deixar a função após a saída do diretor. Depois da saída, o Vasco já procura um novo nome e espera anunciar em breve.

Alexandre Mattos trabalhou no Cruzeiro entre os anos de 2012 a 2015, sendo bicampeão brasileiro, montando o time vencedor com Everton Ribeiro e Ricardo Goulart. Depois o executivo foi ao Palmeiras, ficando de 2015 a 2019. Em 2020 deixou o clube e estava no Athlético-PR. No Cruzeiro, foi responsável pela contratação de jogadores que viraram ídolos do clube, como Ricardo Goulart, Everton Ribeiro e Dedé.

João Marcelo quer continuar no Cruzeiro, mas vai precisar ter paciência

O zagueiro João Marcelo vem sendo um dos destaques do Cruzeiro neste começo de temporada, está jogando emprestado pelo Porto, de Portugal, e vai precisar redobrar a paciência com a diretoria celeste após declaração de Pedro Martins, diretor de futebol do clube. O vínculo do zagueiro é válido até o meio de 2024.

Participe agora do nosso grupo exclusivo do Whatsapp, Telegram ou acesse nossas comunidades.

“Negociar faz parte do jogo, e assim estamos avaliando todos os casos, assim como do João Marcelo, estamos muito felizes com seu progresso. É uma decisão que irá ocorrer no meio do ano e o clube está se preparando para caso seja necessário executar a opções de compra, a gente se estruture para que não quebremos o clube. Acredito que dos jogadores que vieram por empréstimo, a grande maioria vai querer permanecer e isso conta muito na negociação”, disse Pedro Martins.

Comentários estão fechados.