Mattos provou ser um dos melhores no que faz: ‘Vendi mais de R$ 660 milhões em jogadores’

O Cruzeiro sabe que vive um novo período da sua história, vem realizando grande contratações para qualificar o elenco de Fernando Seabra e sabe que tem grande executivo no comando do futebol. Alexandre Mattos, CEO de Futebol da SAF, tem grande currículo e já provou ser um dos melhores na função, dando até os números faturados com vendas.

Em sua segunda passagem na Raposa, Mattos ficou famoso por fazer grandes compras, mas também se notou pelas vendas. O executivo já esteve nos três grandes clubes de Minas Gerais, além de Palmeiras, Vasco e Athlético-PR. Em declaração recente, o executivo discordou do estigma das compras de jogadores caros, afirmando ter versatilidades nos negócios.

“Essa crença ficou pelo sucesso do Palmeiras. E a última impressão é a que fica…A culpa disso é a diferença do patamar que o Palmeiras era quando eu cheguei e o que o Palmeiras virou. Foi uma diferença muito drástica. As pessoas se esquecem como começou. Sou um profissional que só peguei clube em reconstrução. Se hoje em sou um presidente de clube, penso no Alexandre Mattos que só reconstruiu clubes. Técnica, de jogadores, e reconstrução financeira.”, disse Mattos.

Ainda na declaração, Mattos afirmou e deu detalhes das vendas feitas por ele na primeira passagem do Cruzeiro, onde ele contratou e vendeu os principais jogadores dos títulos do Brasileirão de 2013 e 2014.

Participe agora do nosso grupo exclusivo do Whatsapp, Telegram ou acesse nossas comunidades.

“E, em dezembro de 2014, eu já apalavrado com o Palmeiras, recebi o pedido do presidente do Cruzeiro para vender jogadores. Eu vendi. Ricardo Goulart, 15,5 milhões de euros para a China. Everton Ribeiro, 12,5 milhões para os Emirados Árabes, Lucas Silva, por 15 milhões de euros para o Real Madrid e também o Egídio e o Nilton. Entrou no caixa do Cruzeiro mais de R$ 200 milhões, na minha saída. Fora os dois títulos brasileiros, fora a valorização da marca, fora a equipe competitiva.”, finalizou o executivo.

Comentários estão fechados.