Dorival Júnior queria um contrato melhor e logo foi demitido

O técnico Dorival Júnior, comandante da Seleção Brasileira, que vai disputar amistoso preparatório contra a Inglaterra neste sábado (23), às 16 horas, criou grande carreira para chegar ao posto atual, mas queria um contrato melhor e foi demitido em passado recente. Depois de trabalhar no Ceará, Flamengo e São Paulo, o treinador foi convocado pela CBF e topou o desafio.

A situação aconteceu em 2013, quando Dorival estava trabalhando no Flamengo. Após bom trabalho na temporada, o treinador recebeu proposta de renovação do clube carioca, que na época passava por problemas financeiros, mas não topou por acreditar que poderia receber mais e acabou sendo demitido de imediato.

“Fui pego de surpresa. Fui até onde pude, tentei alcançar solução com a diretoria. Era um trabalho prazeroso pra mim, mas não chegamos a um consenso, respeito a opção. Entendo o discurso da diretoria do Flamengo, iniciaram um trabalho no clube, respeitado, mas nós tínhamos um projeto. Abri toda situação possível, gostaria de ter permanecido. Sempre acreditei e confiei no trabalho”, disse Dorival na época.

Participe agora do nosso grupo exclusivo do Whatsapp, Telegram ou acesse nossas comunidades.

Fora do futebol brasileiro por um tempo, Dorival voltou as ações em 2022, pelo Ceará, fazendo um bom trabalho. Rapidamente o treinador foi chamado pelo Flamengo, sendo campeão da Libertadores e da Copa do Brasil. Em 2023, fechou com o São Paulo e venceu novamente a Copa do Brasil.

“Mesmo em razão da conquista, acredito que não haveria outra posição. A diretoria está seguindo uma linha. Se tivesse continuado, fatalmente daria certo em algum momento”, finalizou o treinador na época.

Comentários estão fechados.