Cruzeiro sofre punição da CBF e não pode contratar jogadores

O ex-jogador e sócio majoritário do Cruzeiro Esporte Clube, Ronaldo Fenômeno, não assume uma missão fácil em sua nova posição como responsável pelo clube mineiro. Realizando seu terceiro ano na Segunda Divisão do Campeonato Brasileiro, a Raposa ainda possui uma dívida bilionária e passa por um de seus piores momentos, em 101 anos de história.

Para piorar, o Cruzeiro está impedido de registrar novos atletas. A CBF acatou a decisão da Justiça do Acre, que determinou a punição ao clube mineiro na quinta-feira, 17 de março, devido ao não pagamento de R$900 mil ao Atlético-AC pelo empréstimo do atacante Careca.

“Em atenção ao oficio referente ao processo em epígrafe, recebido em 17/03/2022, a Diretoria de Registro, Transferência e Licenciamento de Clubes da CBF (DRT-CBF) informa que realizou o bloqueio do registro de qualquer novo atleta pelo Cruzeiro Esporte Clube pelo período determinado de seis meses”, relatou a CBF por meio de uma nota.

Cruzeiro e a Crise Financeira

Na terça feira, dia 11 de janeiro, Ronaldo concedeu sua primeira entrevista como gestor do clube, e explicou a delicada situação financeira da instituição.

“O Cruzeiro tem que gastar somente aquilo que arrecada. O cenário hoje é bem complicado, com receitas de até os próximos dois anos já antecipadas e já gastas, então encontramos um cenário trágico no clube, mas temos que cuidar. O Cruzeiro é um paciente em estado grave, na UTI”.

Recentemente o dono da Raposa também comentou sobre a possibilidade de recuperação judicial no Cruzeiro.

“Na minha cabeça, a melhor saída é uma recuperação extrajudicial ou judicial. A gente pediu aos conselheiros do Cruzeiro que fossem aprovadas essas condições para que houvesse uma reconstrução de fato do clube. A recuperação é um instrumento legal para ajudar organizações que estão passando por momentos temporários de dificuldade financeira”

- Publicidade -

Deixe uma resposta

Seu endereço de email não será publicado.