Thiago Neves conta história exclusiva dos tempos de Cruzeiro: “Achei que iria apanhar”

O meia Thiago Neves anunciou aposentadoria do futebol na semana passada e começou a falar de situações que aconteceram ao longo da carreira. Aos 38 anos, o ex-jogador está se dedicando a atividades fora de campo.

Com passagem marcante pelo Cruzeiro entre os anos de 2016 e 2020, Thiago Neves contou situação onde temeu ser agredido. “A primeira coisa que aconteceu (após o show) foi uma reunião no vestiário com os principais jogadores. Henrique, Fábio, Dedé, Léo, Edilson… fizeram uma reunião e me enquadraram bonito. Achei até que iria apanhar, porque o vestiário tinha uma entradinha. Então, quando você sentava, não tinha saída. O Henrique ‘P’ da vida, o Fábio falando de uma forma respeitosa, mas também revoltado”, contou Thiago.

“Estava todo mundo revoltado, mas ao mesmo tempo triste, porque não imaginavam que eu faria aquilo. Decepcionados. Todos falavam, mas também era: ‘Cara, não estou acreditando que você fez isso. Por que, Thiago? Você é um cara da nossa confiança. Poderia ser qualquer jogador, mas você, não’. E, ao mesmo tempo, todo mundo enfurecido. Estavam todos revoltados”, completou.

“Uma coisa que eu queria viver de novo, foi o evento que eu fui, que foi a ‘bomba’, no Mineirão. Isso eu não queria viver de novo, foi um tremendo erro, um erro que eu reconheci. O Cruzeiro jogava na segunda, esse domingo eu não queria viver de novo, não”, finalizou.

Participe agora do nosso grupo exclusivo do Whatsapp, Telegram ou acesse nossas comunidades.

A situação aconteceu depois que Thiago Neves foi a um show um dia antes do Cruzeiro jogar, quando estava brigando para fugir do rebaixamento em 2019. O Cruzeiro volta a campo neste domingo (5), contra o Internacional, pela 32° rodada do Brasileirão, no Mineirão.

Comentários estão fechados.