Situação em rival do Cruzeiro é tensa: até detetive particular foi contratado

O Cruzeiro deixou o período de vacas magras e crise política no passado, mas está vendo clube rival passar por situação tensa e até detetive particular foi contratado. Na zona de rebaixamento do Brasileirão, o Corinthians viu nesta tarde que dois jogadores do clube se envolveram em confusão com polícia e não vê saída para os problemas.

A Polícia Civil aponta que o goleiro Carlos Miguel e o atacante Pedro Henrique, ambos do Corinthians, estão envolvidos em confusão ocorrida em um condomínio em Arujá, na Grande São Paulo. O atacante poderá responder por embriaguez ao volante, ameaça e dano. E Carlos Miguel poderá responder por dano e ameaça. Vídeo divulgado nas redes sociais mostra um veículo atingindo um portão de uma casa.

“Acabamos de receber as imagens e constatamos que Pedro Henrique estava na condução do veículo, bateu no portão, tentou se evadir”, diz o delegado do caso. Com derrota para o Palmeiras na última segunda-feira (1), o Corinthians está na zona de rebaixamento, possui grandes dívidas e não vê saída para a confusão.;

Com possível esquema de laranja no contrato de patrocinador, vice-presidente do Corinthians contratou detetive particular para investigar empresa. Segundo informações do ge, a reportagem  teve acesso a detalhes do depoimento de Felipe de Lacerda Ferreira, que foi contratado por Armando Mendonça, segundo vice-presidente, para apurar sobre a Neoway.

Participe agora do nosso grupo exclusivo do Whatsapp, Telegram ou acesse nossas comunidades.

De acordo com informações, Armando Mendonça fez a contratação do detetive no início de abril, após receber a denúncia de um jornalista sobre a possível irregularidade a partir da intermediação feita pela Rede Social Media Design para a Neoway, empresa de fachada que recebeu mais de R$ 1 milhão em repasses do contrato da empresa Vaidebet.

Comentários estão fechados.