Relato emocionante de Wellington Paulista deixou Cruzeirenses e Atleticanos arrepiados

Wellington Paulista deixou o seu nome cravado na história do Cruzeiro. Aliás, pode-se dizer que, grosso modo, o ex-atacante escreveu um importante legado no futebol mineiro, haja vista que defendeu as cores da camisa do América e teve uma passagem marcante pelo Coelho.

Pela Raposa, Wellington Paulista foi bicampeão do Estadual e, para se ter uma ideia, é o segundo maior artilheiro do clube no século. O fato é que, recentemente, o atacante publicou uma carta no The Players Tribune e revive grandes momentos de sua carreira no futebol. 

Wellington Paulista emocioa Cruzeirenses e Atleticanos com relato

Em favor do fato, o ex-atacante do Cruzeiro emocionou tanto a torcida celeste quanto a do Atlético-MG com um relato para lá de especial. De antemão, cumpre dizer que as lágrimas foram por razões opostas.

Wellington Paulista foi categórico e afirmou que o famigerado clássico dos 6 x 1 foi o momento mais tenso de toda a sua carreira dentro de campo. “De ficar com nó na garganta, perder o sono e tal, só senti uma vez”, escreveu, na carta. 

Cruzeiro x Atlético-MG se enfrentaram pela última rodada da Série A do Brasileirão de 2011. A Raposa entrou em campo com a corda no pescoço, afinal, se perdesse aquele jogo, seria rebaixada à Série B. A história, porém, foi bem diferente e dispensa comentários. 

Participe agora do nosso grupo exclusivo do Whatsapp, Telegram ou acesse nossas comunidades.

“Os dois times estavam muito mal. Os dois! Uma draga lascada. O Atlético um pouco menos porque já tinha se livrado do rebaixamento. Nós ainda não. Na partida anterior, bastaria ter vencido o Ceará pra ficarmos tranquilos. Mas empatamos. E aí carregamos aquela angústia filha da mãe pro clássico”, disse.

A tensão não durou muito tempo, afinal de contas, quando o Cruzeiro foi para o intervalo, o placar da Arena do Jacaré, em Sete Lagoas, apontava 4 a 0 para a equipe celeste. 

Ainda em tempo, vale dizer que, ao todo, Wellington Paulista entrou em campo para defender as cores da camisa do Cruzeiro em 150 jogos e marcou 77 gols. 

Comentários estão fechados.