Partes se acertaram para o Goleiro Bruno receber R$ 20 mil por mês em MG

O goleiro Bruno, que está afastado do futebol desde o meio de 2010 preso após mandar matar a ex-namorada Elisa Samúdio, recebeu boa notícia nas últimas semanas e soube que as partes se acertaram para pagarem R$ 20 mil por mês para ele em Minas Gerais. Aos 39 anos, o ex-goleiro está em liberdade desde o ano passado e teve passagem pelo Atlético-MG.

A situação aconteceu em 2017, quando Bruno poderia deixar a prisão e acertou com o Boa Esporte, do interior de Minas, para a disputa do Campeonato Brasileiro. Na época, o salário inicial do goleiro seria de R$ 12 mil mensais, aumentando para R$ 20 mil quando a Série B começasse. O valor alto ainda estava muito longe do salário de R$ 150 mil que recebia no Flamengo quando foi preso.

Na época, alguns clubes sondaram Bruno, que estava com 32 anos. O negócio caiu quando o goleiro não conseguiu a liberação da cadeia para realizar os treinamentos e a situação constrangedora movimentou os noticiários Brasil a fora.

Bruno foi condenado a 23 anos e um mês por homicídio, ocultação de cadáver, sequestro e cárcere privado de Eliza. Em 2018 ele foi para o regime semi-aberto e está em liberdade condicional desde janeiro de 2023. Em 2010, quando foi preso, o goleiro estava sendo cotado para a Seleção Brasileira, podendo estar incluso na lista da Copa do Mundo daquele ano.

Participe agora do nosso grupo exclusivo do Whatsapp, Telegram ou acesse nossas comunidades.

Filho do ex-goleiro com a vítima, Bruninho está atualmente com 15 anos e quer seguir os rumos do pai. Também atuando como goleiro, o jovem está nas categorias de base do Athlético-PR.

Comentários estão fechados.