O vacilo do Cruzeiro que fez Martínez se transferir ao Fortaleza

A novela de Emmanuel Martinez chegou ao capítulo final. O volante argentino de 29 anos foi vendido ao Fortaleza e, com isso, o Cruzeiro ficou a ver navios. Não custa lembrar que o meio-campista foi um dos principais alvos da Raposa no início desta temporada. Contudo, após rodas de conversas com o Coelho, as partes não chegaram a um desfecho. 

O Cruzeiro chegou a apresentar duas propostas oficiais, mas viu o rival América-MG fazer jogo duro. Em entrevista recente, o presidente do Coelho, Marcus Salum, explicou os detalhes da negociação com a Raposa e o porquê de não ter ido para frente.

Inicialmente, vale dizer que a intenção do América era vender o jogador por 1,8 milhões de dólares, o que representa cerca de R$ 9 milhões na cotação atual. O Cruzeiro até chegou a este valor, mas os moldes do negócio não foram aceitos pelo rival.

Presidente do América confessa jogo duro com o Cruzeiro

De acordo com Marcus Salum, o Fortaleza chegou com a mesma proposta feita pelo Cruzeiro, mas com algumas diferenças em cláusulas contratuais. O presidente do Coelho afirmou que a Raposa queria comprar parte do passe de Emanuel Martínez e fixar o restante em metas estabelecidas. O América não concordou.

Martínez tinha contrato com o América até o final de 2025, mas deixou claro que não queria jogar a Série B do Brasileirão pelo clube. Com isso, o Coelho iniciou uma busca incessante para negociá-lo nesta janela nacional de transferências.

Ainda em tempo, Marcus Salum afirmou que, de fato, a negociação com o Cruzeiro foi dificultada por se tratar de um rival da mesma praça. 

Participe agora do nosso grupo exclusivo do Whatsapp, Telegram ou acesse nossas comunidades.

“Primeiro, não é confortável para nenhum clube vender o jogador na mesma praça. Uma coisa que a imprensa mineira, às vezes, não entende é que o América tem direito a ter rival. Não é só o Atlético e o Cruzeiro que têm direito, não. O América também tem direito a ter rival. O América não é um fornecedor de jogadores para o futebol mineiro”, disse. 

Comentários estão fechados.