Nova venda da SAF Cruzeiro é tema de questionamento e resposta surpreende: ‘Vai ser uma empresa familiar’

O Cruzeiro está sendo gerido desde o final de 2021 pelo modelo da SAF, que teve Ronaldo Fenômeno como gestor entre dezembro de 2021 e abril de 2024, passando o comando para Pedro Lourenço, que é dono de 90% das ações. Com novos processos e executivos, os trabalhos no clube vão acontecer de forma inesperada, a ser visto como uma “empresa familiar”.

A declaração aconteceu nesta terça-feira (2) na Toca da Raposa, durante entrevista coletiva com Pedro Lourenço, Alexandre Mattos e Pedro Júnior (filho de Pedrinho). Em fala, o filho do investidor contou que o clube não vai estar nunca a venda, já que a compra foi feita por paixão. O explicou que sua família adquiriu 90% das ações para fazer uma gestão que será familiar.

“Queria salientar que nós adquirimos a SAF do Cruzeiro não como um negócio, vai ser uma empresa familiar, então, toda a família vai estar envolvida no processo. A gente comprou o Cruzeiro por amor, não é para negócio de dois, três, quatro, cinco anos. Não queremos fazer uma venda milionária. Não, o Cruzeiro vai ser herdado pelos meus filhos, pelos meus netos, então aqui é um compromisso que a gente tem com o torcedor, por amor e por paixão a esse clube”, explicou Pedro Júnior.

Participe agora do nosso grupo exclusivo do Whatsapp, Telegram ou acesse nossas comunidades.

O Cruzeiro volta a campo nesta quarta-feira (3), contra o Criciúma, em Criciúma, no Heriberto Hulse, às 20 horas, pela décima terceira rodada do Brasileirão. A Raposa vem de derrota para o Flamengo por 2 a 1 no Maracanã, ficou com 20 pontos e está na sétima colocação da Série A.

Comentários estão fechados.