Nome que está chegando agora no Cruzeiro foi acusado de mau-caratismo por atacante

É sabido por todos que o Cruzeiro atravessa um processo de reformulação em seus bastidores após a chegada de Pedro Lourenço à frente da SAF mineira. No primeiro momento, a diretoria trabalhou para montar o plantel que cuidará das ações do Clube no dia a dia. Em seguida, partiu para o mercado da bola em busca de reforços. 

Um dos nomes que chegou ao Cruzeiro recentemente foi Adilson Batista, personagem histórico do time estrelado. Ex-jogador e ex-treinador do clube, agora, o profissional assumiu uma nova função e é o novo diretor das categorias de base da Raposa

Contratado pelo Cruzeiro, Adilson ouviu poucas e boas de Thiago Galhardo

O fato é que, apesar de ser um nome bastante querido nos bastidores do futebol, Adilson Batista também tem alguns desafetos no esporte. Um deles é o atacante Thiago Galhardo, ex-Ceará e Internacional. Em recente entrevista, o jogador relembrou um episódio em que quase saiu na briga com o ex-treinador. 

Tudo aconteceu quando os dois estavam no Ceará, no Brasileirão de 2019. O atacante não ficou nenhum pouco contente em ter sido substituído no intervalo do jogo contra o Flamengo. A partida estava 1 a 0 para o time cearense, com gol de Thiago Galhardo. Ao final do jogo, o placar marcava 4 a 1 para o clube carioca. 

Após a derrota, Adilson Batista foi demitido, mas não chegou a ficar um dia desempregado. Isso porque o treinador assumiu o comando do Cruzeiro, na vaga deixada por Abel Braga. Galhardo não gostou da atitude do técnico e o acusou de mau-caratismo. Vale dizer que a Raposa lutava contra o Ceará para escapar do rebaixamento. 

Participe agora do nosso grupo exclusivo do Whatsapp, Telegram ou acesse nossas comunidades.

“Na madrugada, ele é mandado embora e assume o Cruzeiro no dia seguinte. O Cruzeiro brigava com a gente contra o rebaixamento. Acho que isso foi mau-caratismo. Não era ele que mandava nos treinos dele também. Era o auxiliar”, disse. 

Naquele ano, o Ceará conseguiu evitar o rebaixamento. Por outro lado, o Cruzeiro, sob a direção de Adilson Batista, foi rebaixado para a Segunda Divisão. Essa foi a sétima vez que ele sofreu um rebaixamento com uma equipe, tornando-se o técnico com mais quedas no futebol brasileiro.

Comentários estão fechados.