Jogo entre Brasil e Espanha ganha mais uma polêmica de tirar o fôlego

Brasil e Espanha se enfrentam nesta terça-feira (26), às 17h30, no estádio Santiago Bernabeu, em amistoso que será marcado por ações de combate ao racismo. Para a partida, a RFEF (Real Federação Espanhola de Futebol), organizadora da partida, decidiu não colocar o VAR na partida, por achar que o caro equipe não será necessário. A CBF concordou com a decisão.

Com casos de racismo contra o atacante Vinícius Junior, do Real Madrid, a partida está ganhando ares de seriedade e pode acabar tendo muitas agressões por parte dos jogadores e torcedores, além de cartões e expulsões por causa dos excessos. Em entrevista nesta segunda-feira (25), Vini Jr chorou emocionado ao comentar dos repetidos casos de racismo que vem recebendo.

“É cada vez mais triste. Cada vez eu tenho menos vontade de jogar. Acredito que seja muito triste tudo que eu venho passando a cada jogo, a cada dia, a cada denúncia vai aumentando. É muito triste, não só eu, mas todos os negros que sofrem no dia a dia. O racismo verbal é minoria perto de tudo que os negros passam no mundo”, disse o atacante brasileiro.

Para a partida, entendendo a importância do confronto e o peso existente, Vini Jr será o capitão da Seleção Brasileira. No último sábado (23), em amistoso contra a Inglaterra, em Wembley, o Brasil venceu por 1 a 0 com gol de Endrick.

Participe agora do nosso grupo exclusivo do Whatsapp, Telegram ou acesse nossas comunidades.

Casa cheia para o Cruzeiro

O Cruzeiro divulgou nesta tarde (26) que mais de 25 mil ingressos já foram vendidos para o jogo contra o Atlético-MG, que acontece no dia 7 de abril, no Mineirão, pela volta da final do Campeonato Mineiro. A expectativa é de mais de 60 mil torcedores nas arquibancadas.

Comentários estão fechados.