Goleiro Bruno revela por que deseja fazer exame de DNA com Bruninho

O ex-goleiro Bruno Fernandes pede na Justiça que seja realizado exame de DNA para confirmar se ele é, de fato, pai de Bruninho, filho dele com Eliza Samudio. O ex-atleta foi condenado pelo homicídio triplamente qualificado de Eliza e, atualmente, está em liberdade condicional. 

De antemão, vale dizer que, na ação, a defesa do ex-goleiro cita que na época em que o processo ainda tramitava pela morte de Eliza, a avó materna de Bruninho, Sônia Moura, entrou com pedido de reconhecimento de paternidade. No entanto, o “autor (Bruno) tremendo que pudessem usar seu material genético para incriminá-lo, se recusou a fornecer seu DNA”. 

Bruno comenta sobre paternidade e cita Eliza Samudio

Em entrevista concedida ao site O Tempo, Bruno Fernandes afirmou que sempre foi do seu interesse fazer o exame de DNA. Além disso, o ex-jogador, ao citar o nome de Eliza, afirmou que sempre haverá a dúvida, uma vez que, segundo Bruno, ela não era a sua ‘namorada’. 

“Desde que eu estava recluso, sempre tentei fazer exame de DNA, sempre foi interesse da minha parte esclarecer essa situação. Eu tenho certeza que também há interesse da parte do Bruninho. Por que depois, se essa criança precisar de um transplante de medula, eu seria hoje, a pessoa que poderia doar, fazer essa boa ação e se eu não for o pai? Quem vai assumir essa responsabilidade?”, disse. 

Participe agora do nosso grupo exclusivo do Whatsapp, Telegram ou acesse nossas comunidades.

A defesa de Sônia Moura, avó materna de Bruninho, que responde legalmente pelo garoto, considera que o pedido para realização do exame de DNA já foi tratado judicialmente. De acordo com a defesa, o próprio ex-goleiro afirmou que não precisava colher o seu material genético, porque “ele não tinha dúvida que o filho era dele”.

Comentários estão fechados.