Felipe Melo decidiu falar tudo que pensa sobre os casos de Daniel Alves e Robinho

O zagueiro Felipe Melo, do Fluminense, ficou famoso nos últimos anos por declarações polêmicas e por último resolveu quebrar o silêncio para falar tudo que pensa sobre os casos de Daniel Alves e Robinho. Os dois foram condenados por crimes sexuais na Espanha e Itália, respectivamente, e chocaram o Brasil pela crueldade dos crimes cometidos.

Com passagem vitoriosa pelo Cruzeiro em 2003, Felipe Melo está atualmente com 40 anos e foi campeão da Libertadores em 2020 e 2021 pelo Palmeiras e 2023 pelo Tricolor Carioca. Em entrevista ao portal ge, o zagueiro rasgou o verbo e fez duras críticas, deixando claro que nem todos os jogadores são obrigados a comentarem casos como os recém divulgados.

“Primeiro de tudo, ninguém é obrigado a falar sobre o tema. ‘Ah, mas por que que fulano não fala?’. Não fala porque não é obrigado a falar, mas eu não vejo problema nenhum em falar. Eu tenho uma filha de 15 anos. Se isso fosse com a minha filha, acho que eu não estaria aqui para dar essa entrevista para vocês. Acho que o ser humano tem que ser respeitado, a mulher e o homem”, disse Felipe Melo.

Ainda na declaração, Felipe Melo contou que recebeu com surpresa a notícia, já que dividiu vestiário com os dois por muitos anos em convocações da Seleção Brasileira. Os três estiveram no grupo que foi a Copa do Mundo de 2010, comandados por Dunga.

“A notícia vem como uma bomba, mas tem que pagar pelo que fez. Se for condenado, tem que pagar pelo que fez. E que sirva de lição. Isso é muito sério, não tem que passar a mão na cabeça de ninguém. Tem que pagar, e depois que pagar a pena e sair, tem que ser ressocializado”, afirmou o defensor.

Participe agora do nosso grupo exclusivo do Whatsapp, Telegram ou acesse nossas comunidades.

Condenando os casos, Felipe Melo afirmou que os dois precisam cumprir as penas e depois ser reintroduzidos a sociedade. Daniel foi condenado a 4 anos e seis meses de prisão em Barcelona, enquanto Robinho paga pena de nove anos em Taubaté.

“Futebol não vai dar para eles jogarem mais, mas não podem fechar as portas para eles também, porque pagaram. Pela lei dos homens, foi pago. Tem que pagar. Acho, inclusive, pouco tempo de pena. Daniel Alves já saiu da cadeia. Acho pouco para quem fez isso com uma mulher. Imagina o sentimento da menina, que é filha, dos pais. A partir do momento que o cara é condenado, acabou”, finalizou.

Comentários estão fechados.