Cruzeiro investe em defensores após péssima temporada em 2021

O Cruzeiro enfrentou muitas dificuldades defensivas na temporada 2021. Em 55 jogos, a equipe sofreu exatamente 55 gols, média de um por partida. Somente na Série B, o time levou 44 gols e chegou, por certo tempo, a ser a pior defesa do campeonato.

Sem o acesso a Série A do Brasileirão, a equipe celeste terminou o torneio com a sétima pior defesa da competição, ficando a frente apenas de Brusque, Vasco, Náutico, Operário e a dupla de rebaixados, Confiança e Brasil de Pelotas.

Foram vários os nomes e duplas testados por Felipe Conceição, Mozart e Vanderlei Luxemburgo, que terminou a temporada com Léo Santos, que retornou ao Ituano e Rhodolfo.

Pensando justamente em qualificar o sistema defensivo, o Cruzeiro fez investidas no mercado para solucionar esta dificuldade, apostando na experiência. 

A primeira e principal contratação da Raposa foi o zagueiro Maicon, ex-São Paulo e Porto de 33 anos, que estava sem time desde que deixou o Al Nassr, da Arábia Saudita, em julho de 2021.

Ainda para a defesa, o clube fechou com os zagueiros Sidnei, ex-Real Bétis da Espanha, de 32 anos, e Mateus Silva, do Ituano, de 26 anos.

Na lateral esquerda, o time mineiro ainda conta com Rafael Santos, que retornou de empréstimo da Ponte Preta.

Renegociação de Contratos e Saídas

O Cruzeiro ainda havia anunciado os atletas Pará, lateral direito de 35 anos e o goleiro Jaílson de 40 anos. No entanto com as mudanças geradas pela venda do clube, e o corte de despesas da gestão Ronaldo, ambos atletas já rescindiram seus contratos sem mesmo jogar pela equipe.

A raposa ainda anunciou a polêmica saída do goleiro Fábio, ídolo do clube e trabalha para definir as situações do zagueiro Ramon, do goleiro Vinícius, do lateral Raúl Cáceres e do lateral-esquerdo Alan Ruschel, que também não devem permanecer para a próxima temporada.

- Publicidade -

Deixe uma resposta

Seu endereço de email não será publicado.