Cruzeiro conquista feito histórico na justiça e ganha alívio nas dívidas

O Cruzeiro conquistou uma importante vitória fora de campo. A Justiça acatou o pedido da equipe mineira e aceitou que o clube entre em regime de recuperação judicial (RJ). A decisão, assinada pelo juiz substituto Adilon Cláver de Resende, é da Primeira Vara Empresarial de Belo Horizonte.

Na sentença, o magistrado nomeou os administradores judiciais para acompanharem a recuperação empresarial do Cruzeiro. Os dois escritórios de advocacia citados terão o prazo de 48h para serem acionados judicialmente e informar se vão ou não aceitar a nomeação. 

A associação Cruzeiro celeste havia solicitado a RJ no início desta semana. O objetivo é equacionar as dívidas que superam a casa de R$1 bilhão. Com a decisão, todas as ações de execução contra o clube serão suspensas nos próximos 180 dias. 

Alguns ídolos entre os credores? 

No processo que corre em Belo Horizonte, o clube mineiro divulgou uma extensa lista de credores, isto é, a quem o Cruzeiro deve. Somadas, as pendências superam os R$530 milhões. Entre os três maiores credores está o atacante Fred, que recentemente pendurou as chuteiras. 

De acordo com a lista divulgada, o Cruzeiro deve mais de R$48 milhões ao ex-atacante. Ainda conforme o documento, R$25 milhões são do acordo realizado na Justiça do Trabalho, o restante se refere a outras pendências com Fred. 

Outros dois nomes se destacam entre os principais credores do Cruzeiro: Fábio e Marcelo Moreno. O goleiro está listado com R$20.706.715, na seção de débitos trabalhistas. Já o atacante está na parte de ‘fornecedores’. 

Recentemente, o Cruzeiro declarou ter R$24.954.483 em débito com o jogador boliviano. A cifra seria referente a um empréstimo feito pelo atleta ao clube em sua última passagem pelo Cruzeiro, apagada dentro de campo, mas fundametal fora dele.

Por fim, na decisão, o juiz ressaltou a importância do clube e que o estado financeiro complicado pode ser passageiro. O Cruzeiro terá, segundo decisão judicial, que apresentar mensalmente contas demonstrativas. E o clube terá que apresentar um plano de recuperação judicial em até 60 dias.

- Publicidade -

Deixe uma resposta

Seu endereço de email não será publicado.