Marcelo Moreno. Foto: Divulgação/Reprodução.

Marcelo Moreno doou dinheiro e ajudou Cruzeiro a se reerguer

Apesar de ter tido uma última passagem ofuscada no Cruzeiro, sem muito brilho ou marcas consideráveis, o atacante Marcelo Moreno sem dúvida faz parte da história do clube. Com a camisa celeste, o Flecheiro Azul conquistou títulos de relevância nacional, como o Campeonato Brasileiro de 2014. 

Não bastasse os números, sua atuação fora de campo também demonstra todo o carinho do boliviano com o Cruzeiro. No plano de credores apresentado pelo clube mineiro, Marcelo Moreno e Fábio são citados nominalmente quando se fala na inclusão de jogadores e ex-funcionários no documento apresentado à Justiça. 

Entenda o caso e a atitude do Cruzeiro

No documento, o clube mineiro admitiu ter débitos com a dupla de ídolos, e os citou como peças-chaves para o prosseguimento das atividades em maio à crise. Na petição, o Cruzeiro diz que no grupo “fornecedores parceiros” estão credores que estão ajudando ou ajudaram o Cruzeiro a se reerguer”. 

Sobre Marcelo Moreno, a Raposa afirmou que o atleta chegou a depositar dinheiro na equipe. “O jogador colaborou com o Clube – que se encontrava inadimplente – de modo substancial tendo, inclusive, injetado dinheiro nos períodos de crise, pelo que se revela como grande parceiro do Cruzeiro”, diz trecho do documento. 

Já na situação envolvendo Fábio, o clube admitiu que o jogador possui “crédito de natureza trabalhista”. Hoje no Fluminense, o eterno ídolo celeste já realizou notificação extrajudicial, mas nunca acionou o clube em uma reclamação trabalhista. O Cruzeiro se comprometeu a destrinchar os números do débito com o Fábio.

Desta forma, a equipe mineira resolveu propor, no plano de credores, a criação deste grupo especial, pois os que lá serão incluídos foram de “importância fundamental para a possibilidade de manutenção das atividades do time”.

- Publicidade -

Deixe uma resposta

Seu endereço de email não será publicado.