Cruzeiro conquista aproximadamente R$2 milhões após eliminação na Copa do Brasil 2022

Com direito a recorde de público do Cruzeiro no Mineirão e uma linda festa, a última partida celeste no Gigante da Pampulha, na derrota para o Fluminense, pelas oitavas de final da Copa do Brasil, só não foi perfeita por conta da eliminação. Mas, na verdade, o clube mineiro tem muito o que comemorar. 

Os mais de 58 mil torcedores que marcaram presença no estádio, além protagonizarem um momento raro no futebol, ao cantar para o time depois da derrota por 3 a 0, renderam aos caixas do Cruzeiro pouco mais de R$1,9 milhão com a bilheteria. As informações estão no boletim financeiro da partida, divulgado pela CBF.

A torcida sabe a importância para Série B

Ao todo, as arquibancadas do Gigante da Pampulha receberam 58.844 torcedores, recorde também do estádio no ano. Antes, o maior público também era do Cruzeiro. Em 22 de maio, 58.297 pessoas acompanharam a vitória celeste por 2 a 0 sobre o Sampaio Corrêa pela Série B. Naquele jogo, a renda líquida foi de R$1.704.799,15.

Entretanto, o que mais chama atenção não são as cifras milionárias do confronto, mas a ação da torcida no âmbito esportivo. Após uma derrota elástica, os cruzeirenses não pararam de cantar em uma clara injeção de ânimo nos jogadores, naturalmente abalados. 

A situação, inclusive, surpreendeu a narradora esportiva do Grupo Globo Renata Silveira, que elogiou a força da torcida mineira. Vale lembrar que os torcedores, após o apito final, convocaram o elenco celeste para fazer a tradicional saudação viking. 

Fato é que o Cruzeiro vai precisar do apoio de sua torcida para sair de uma sequência negativa. Das últimas três partidas da Raposa, foram duas derrotas (Guarani e Fluminense), e um empate contra o Ituano. 

O próximo compromisso mineiro será no domingo, 17 de julho, às 16h, no Mineirão. A expectativa é de um grande público novamente. Na dita data, o Cruzeiro vai encarar o Novorizontino. 

- Publicidade -

Deixe uma resposta

Seu endereço de email não será publicado.