Atacante com passagem pelo Cruzeiro passou por reviravolta e agora é artilheiro na Ásia

Atacante que deixou o Cruzeiro há poucos anos sem destaque deu volta por cima na carreira, está tendo grande reviravolta a é artilheiro na Ásia. Yuri Tanque tem ganhado destaque na Coreia do Sul com a camisa do Jeju United. Com passagens base celeste, o jogador de 25 anos lembrou dos momentos vividos na base celeste e explicou por que deixou o clube.

Em entrevista ao portal No Ataque, Yuri Tanque contou que quando foi aprovado para a base do Cruzeiro, o clube pediu para ele morar em Belo Horizonte, que não era possível no momento. “Foi um início muito bom, só que chegou o sub-12 ou sub-13 e eles pediram para que eu morasse em BH. Eu ainda não podia morar na Toca, então ou eu teria que me mudar ou o empresário pagar alguma coisa. Na época, eu não tinha empresário, e meu pai não tinha condições de me manter em Belo Horizonte”, disse.

Sem continuar no clube, Tanque contou que as lembranças são boas, já que no período de Cruzeiro teve boas experiências e foi colocado em desafios grandes que o ajudaram. Yuri Tanque teve a sua primeira experiência no exterior em 2019.

“Nesse curto espaço de tempo (no Cruzeiro), eu fui colocado em desafios que eu antes não estava sendo exposto, então foi muito bom. Fiz grandes amigos lá, mas naquela época acredito que ninguém (do time) chegou ao profissional. Chegaram em outros clubes, mas não no Cruzeiro. Se não me engano, o volante Gabriel chegou a treinar e a jogar no profissional, mas não tem muitos nomes”, relembrou o atacante.

Participe agora do nosso grupo exclusivo do Whatsapp, Telegram ou acesse nossas comunidades.

Vivendo grande fase na Coreia do Sul, o jogador não descartou retornar um dia para jogar no futebol mineiro. Com passagens na base de Cruzeiro e Atlético, o jogador deixou as portas abertas para os dois clubes.

“Ficaria feliz em representar esses clubes de Minas (Atlético ou Cruzeiro). Conheço um pouco por dentro de cada um e sei de tudo o que envolve uma boa parte da história. Esses são os dois maiores clubes de Minas Gerais. O América está em grande crescimento. Eu não tenho uma escolha específica”, explicou o atacante. “Teria que ver o plano de carreira, o tempo e situação de cada um, além do plano e o propósito de cada clube”, finalizou.

Comentários estão fechados.