Alex abre o jogo e revela por quem sentia raiva no Cruzeiro

O meia Alex, grande craque da temporada de 2003 e ídolo do Cruzeiro, está aposentado do futebol e vem apostando na carreira de treinador. Em entrevista recente, o ex-jogador abriu o jogo e revelou por quem sentia raiva nos tempos de Raposa. Alex jogou pelo clube entre os anos de 2002 e 2004, sendo vencedor da tríplice coroa, quando o time comandado por Luxemburgo venceu o Brasileirão, Mineiro e a Copa do Brasil.

Em entrevista ao podcast Benja Me Mucho, Alex contou que sentia raiva dos Perellas. Na declaração, Alex contou que os cartolas o mandaram embora do clube. Para o ex-jogador, o contrato de retorno ao clube foi acertado com Eduardo Maluf, diretor de futebol na época.

  • Alex: “Tinha muita raiva dos Perrellas. Muita raiva”.
  • Benja: “Por que?”
  • Alex: “Porque eles me mandaram embora”
  • Benja: “Mas não foram eles quem te contrataram de novo?”
  • Alex: “Eu não assino com eles, e sim com o diretor de futebol, Eduardo Maluf. Vou ver os Perrellas um mês depois”

Alex teve duas passagens pelo Cruzeiro: a primeira no segundo semestre de 2001 e a segunda de setembro de 2002 a junho de 2004. A mágoa com os dirigentes aconteceu após ser mandado embora na primeira, apesar do retorno para a segunda, que foi vitoriosa e para sempre lembrada pela Nação Cruzeirense.

“Dependendo do clube, talvez você nunca veja a figura do presidente. Com os Perrellas era mais difícil, porque eu sabia que em algum momento aquilo ia virar. Por exemplo, teve um jogo entre Cruzeiro e Atlético, 4 a 2 para nós, eu fiz dois gols e dei passes para outros dois. Os dois estavam no vestiário, abraço todo mundo, só que por eles eu passo direto”, disse Alex.

Participe agora do nosso grupo exclusivo do Whatsapp, Telegram ou acesse nossas comunidades.

Aposentado desde 2014, Alex falou que aos poucos a raiva foi diminuindo, já que ela só fazia mal para ele. “A raiva que eu tinha era uma coisa muito grande. Isso foi diminuindo ao longo do tempo, pois eu via que não fazia bem para mim. E também pensava: ‘os caras tomaram essa decisão meses atrás pelas razões deles’. Não valia a pena manter isso para sempre”, finalizou.

Comentários estão fechados.