40 anos que isto não acontece: Cruzeiro precisa correr dobrado para evitar situação negativa

O Cruzeiro está trabalhando na Toca da Raposa desde quarta-feira (20) com muito foco e intensidade para garantir que situação negativa vexatória não aconteça novamente. Sem vencer o título do Campeonato Mineiro desde 2019, o Cabuloso vai fazer de tudo para não repetir o maior jejum sem títulos locais em 40 anos.

Campeão em 2019, o Cruzeiro terá que encerrar a sequência do Atlético-MG para não repetir período negativo do clube e ficar atrás somente da década de 80, ficando sem títulos de 1977 a 1984. Se não vencer este ano, o jejum vai para seis anos pelo menos, já que iria no mínimo de 2019 a 2025. Segundo maior vencedor do torneio, o Cabuloso tem 38 títulos, contra 48 do Galo, que atualmente é tetracampeão.

Ao todo, o Cruzeiro venceu o Mineiro 38 vezes: 1928, 1929, 1930, 1940, 1943, 1944, 1945, 1956, 1959, 1960, 1961, 1965, 1966, 1967, 1968, 1969, 1972, 1973, 1974, 1975, 1977, 1984, 1987, 1990, 1992, 1994, 1996, 1997, 1998, 2003, 2004, 2006, 2008, 2009, 2011, 2014, 2017, 2018 e 2019.

Tirando o grande jejum sem títulos das décadas de 70 e 80, o Cruzeiro passou por período semelhante no começo do século XXI, entre 1998 e 2003. Em 2002, por questões de datas, Cruzeiro, Atlético e América optaram por não participar do Estadual.

Participe agora do nosso grupo exclusivo do Whatsapp, Telegram ou acesse nossas comunidades.

Em 2019, no último título mineiro do Cruzeiro, o time era comandado por Mano Menezes e levou a taça de forma invicta. Batendo o Galo na grande decisão, o Cabuloso venceu por 1 a 1 na ida, no Mineirão e 1 a 1 na volta, no Independência.

Comentários estão fechados.