Tratamento de choque! Ex-zagueiro do Cruzeiro reencontra Estudiantes na Libertadores

Antes da grave crise que o Cruzeiro entrou em 2019 e perdura até hoje, a nação celeste tinha como maior trauma o título da Libertadores de 2009 que escapou na final contra o Estudiantes. Naquele elenco que quase conquistou o tri da Libertadores para a Raposa estava o zagueiro Thiago Heleno que, na noite de hoje, reencontra o clube argentino na maior competição do continente.

Já veterano, o zagueiro revelado no Cruzeiro atualmente é uma das principais peças da defesa do Athletico Paranaense, clube que defende desde 2016. Cria da base celeste, Thiago Heleno subiu ao elenco profissional da Raposa em 2006, onde se consolidou e seguiu até 2010. Após a passagem pela Toca da Raposa, o atleta de 33 anos rodou pelo futebol brasileiro e uruguaio até chegar ao clube paranaense.

Revanche de 2009 e ex-atacante joia da base do Cruzeiro

O jogo de ida pelas oitavas da Libertadores contra o Estudiantes com certeza terá um sabor de revanche para Thiago Heleno, porém ele não é o único do elenco do Furacão com passagem pela Toca da Raposa. Iniciando no banco de reservas, o jovem atacante Vitor Roque pode entrar no decorrer da partida.

Revelado pelo clube celeste no início da temporada, a joia da base teve saída polêmica de Belo Horizonte rumo a Curitiba. Com a camisa da Raposa, o atacante de 17 anos completou apenas 15 partidas, marcando em cinco oportunidades além de uma assistência.

Também no banco, outro que já teve passagem pelo Cruzeiro é o técnico Luiz Felipe Scolari, comandante do penta. Com uma carreira que dispensa apresentações, Felipão teve duas passagens no clube mineiro, a primeira entre 2000 e 2001 disputando apenas nove partidas. Na segunda vez, o treinador pegou o clube já disputando a segunda divisão em 2020 e, novamente, não conseguiu emplacar na Raposa.

O plantel do Furacão ainda conta com o zagueiro Dedé que, apesar da passagem vitoriosa por Belo Horizonte, foi mais um que saiu queimado pelo rebaixamento de 2019. Em sua passagem pela Toca da Raposa, Dedé conviveu com lesões e, mesmo assim, conquistou o bicampeonato brasileiro e da Copa do Brasil.

- Publicidade -

Deixe uma resposta

Seu endereço de email não será publicado.