Técnico do Cruzeiro pede demissão e pega torcedores de surpresa nesta terça (4)

Aconteceu mesmo! O Cruzeiro teve uma baixa e tanto na manhã desta terça-feira, 4 de junho, e terá que reformular os planos para a temporada de 2024. Isso porque a diretoria celeste foi avisada da demissão do técnico Adriano de Souza, de 40 anos, que deixou o cargo de comandante da equipe Sub-17.

Vale lembrar que Adriano chegou ao Cruzeiro em março deste ano, ainda sob a gestão de Ronaldo. Em seu currículo, o profissional conta com passagens por Vasco e Náutico, nas categorias de base. Já pelo profissional, o treinador trabalhou no Pombal-PB e no Vitória-PE.

Técnico do Cruzeiro pede demissão após chegada de Adilson Batista

Destaca-se que a saída de Adriano de Souza acontece pouco após a chegada de Adilson Batista ao clube mineiro. Personagem marcante da história do Cruzeiro, o profissional volta à Toca da Raposa para uma nova função. Ele será uma espécie de coordenador das categorias de base celestes. 

Adriano de Souza usou as redes sociais para se despedir do Cruzeiro, mas não revelou, de fato, o que o teria motivado a deixar o clube. O treinador agradeceu ao time pelas portas que foram abertas e afirmou que, por 70 dias, viveu um sonho em sua carreira. 

“Como é difícil dizer adeus a esse gigante. Algumas decisões são muito difíceis e deixar de ser um cabuloso não é fácil. Obrigado Cruzeiro, foram 70 dias muito intensos e apaixonantes, minha gratidão eterna a essa instituição centenária. Optei por sair nesse momento desse gigantesco clube, mas com muita gratidão a tudo que vivi e a todas as pessoas que lá conheci”, disse. 

Participe agora do nosso grupo exclusivo do Whatsapp, Telegram ou acesse nossas comunidades.

Ainda em tempo, não custa lembrar que, no profissional, o técnico Fernando Seabra voltará a comandar as atividades na Toca da Raposa na próxima quinta-feira (5), quando o elenco se reapresentará após a folga de três dias planejadas. A próxima partida será no dia 13 de junho, em casa, contra o Cuiabá.

Comentários estão fechados.