Saiu pela porta dos fundos do Cruzeiro e agora se diz injustiçado

“É injusto ficar lembrando só do momento negativo”. O torcedor do Cruzeiro pode não acreditar, mas essa frase saiu da boca de Thiago Neves, em entrevista ao canal Pilhado, do jornalista Thiago Asmar. O meia relembrou a sua passagem pela Toca da Raposa, que, apesar de vitoriosa, teve um final traumático. 

Ao longo das três temporadas que defendeu as cores da camisa do Cruzeiro, Thiago Neves marcou 41 gols e anotou 23 assistências em 153 jogos. Além dos dois títulos da Copa do Brasil, foi bicampeão do Campeonato Mineiro, em 2018 e 2019. 

Ex-Cruzeiro, Thiago Neves acredita que foi injustiçado no clube

No entanto, como se sabe, a passagem de Thiago Neves pelo Cruzeiro ficou marcada pelo rebaixamento celeste à Série B do Brasileirão, com o meio-campista sendo protagonista da catástrofe. Impossível seria, por exemplo, não lembrar do pênalti perdido no Mineirão contra o CSA, e do aúdio viral que veio à tona logo após a partida. 

Acontece que, na visão de Thiago Neves, ele não poderia ser lembrado apenas por tudo de ruim que fez o Cruzeiro passar. “Muita gente, quando fala do rebaixamento, o primeiro nome que vem é Thiago Neves. Isso para mim foi muito ruim, porque fiz muitas coisas boas pelo Cruzeiro. É injusto ficar lembrando só do momento negativo”, disse.

Participe agora do nosso grupo exclusivo do Whatsapp, Telegram ou acesse nossas comunidades.

A verdade é que a história foi escrita por linhas tortas e Thiago Neves, que tinha tudo para ser lembrado como um ídolo no Cruzeiro, tornou-se um dos maiores vilões do clube. Não custa lembrar que, após sair da Raposa, o meia teve passagens apagadas e conflituosas por Grêmio e Sport. Atualmente, ele já está aposentado. 

Comentários estão fechados.