Ronaldo tenta convencer bilionário a ser mecenas do Cruzeiro

“O Cruzeiro é um paciente em estado grave, na UTI.”, foi assim que Ronaldo Fenômeno, dono de 90% das ações da SAF Cruzeiro, definiu o estado financeiro do clube.

O ex-atacante se tornou novo gestor da equipe em dezembro do ano passado, e junto com a compra das ações por R$400 milhões, Ronaldo ainda se tornou solidário a divida de R$1 bilhão da Raposa.

Com a difícil missão de resolver a crise financeira celeste, e levar a equipe de volta a primeira divisão do Campeonato Brasileiro, o empresário, segundo informações do UOL, se reuniu com Alexandre Birman, também empresário, CEO da marca Arezzo, e cruzeirense.

Avaliada pela revista Forbes em 2018, o patrimônio de Alexandre chega acima dos R$2 bilhões.

Vale lembrar que o próprio Alexandre Birman já demonstrou interesse em ajudar seu time de coração.

“Como bom mineiro, cruzeirense doente que viu o Ronaldo nos anos 90 brilhando no Mineirão, essa notícia me deixou muito feliz!! E com vontade de fazer parte desse sonho!!!”, comentou Birman em sua conta no Instagram logo após o anúncio de aquisição do Fenômeno.

Em sua primeira entrevista realizada após a compra dos 90%, Ronaldo revelou ainda, que as receitas previstas no orçamento do Cruzeiro até dezembro de 2023 já foram utilizadas, devido ao adiantamento de cotas de transmissões e patrocínios.

Desta forma, Fenômeno busca arrecadar dinheiro para sustentar o futebol do clube nos próximos meses.

Além de Alexandre Birman, o empresário e dono da rede Supermercados BH, Pedro Lourenço, também se reuniu com Ronaldo para tratar dos mesmo assuntos. “Pedrinho”, já é conhecido pela torcida mineira, nos últimos anos, ganhou bastante reconhecimento justamente por ajudar financeiramente a equipe.

- Publicidade -

Deixe uma resposta

Seu endereço de email não será publicado.