Ronaldo revela risco de prisão em negociação do Cruzeiro

Ronaldo Fenômeno assumiu o comando da SAF do Cruzeiro em dezembro de 2021. Pouco mais de dois anos depois, o gestor vendeu todas as ações do clube ao empresário Pedro Lourenço e, portanto, encerrou o seu ciclo no clube mineiro. 

Grosso modo, a passagem de Ronaldo pelo Cruzeiro foi crucial para a sequência histórica do clube. Vale lembrar que ele assumiu um time que caminhava para a sua terceira temporada consecutiva na Série B do Brasileirão; naquele momento, não havia sequer expectativas para o acesso, muito pelo contrário. 

Ronaldo faz autoavaliação de gestão no Cruzeiro

O fato é que Ronaldo fez uma autoavaliação de sua gestão no Cruzeiro. O ex-mandatário reconheceu erros, é claro, mas fez questão de destacar o legado positivo: redução de dívidas, Recuperação Judicial, reformas na Toca da Raposa e, o mais importante, a volta da Raposa à elite do futebol nacional. 

“A minha psicóloga não conseguiu tirar isso [a explicação sobre a compra] de mim em quase três anos, falo muito sobre isso. De onde eu tiro essas coisas da cabeça, quando todos meus advogados e amigos dizem que é uma loucura entrar?”, revelou Ronaldo.

Participe agora do nosso grupo exclusivo do Whatsapp, Telegram ou acesse nossas comunidades.

Em seguida, o empresário relembrou que a dívida do Cruzeiro era superior a R$ 1 bilhão quando ele assumiu o clube, e que, a partir de então, era o seu CPF que estava de garantia. “Graças a Deus deu certo, porque era meu CPF que estava lá de garantia. Se não tivesse dado certo, podia estar preso por dívida”, acrescentou.

O valor da negociação entre Ronaldo e Pedro Lourenço não foi revelado. Porém, especula-se que 90% das ações da SAF do Cruzeiro foram vendidas pelo Fenômeno por cerca de R$ 600 milhões.

Comentários estão fechados.