Ronaldo. Foto: Divulgação/Reprodução.

Ronaldo pode mudar o escudo do Cruzeiro quando quiser?

Diante do anúncio feito nesta segunda-feira, 22 de junho de 2022, pelo Valladolid, no qual o clube, que tem Ronaldo como gestor, confirmou a mudança de seu escudo, a torcida do Cruzeiro pode estar vivendo dias de angústia ao se perguntar se o empresário poderia fazer o mesmo com a Raposa. 

Sem mais delongas: não, ao menos, não como bem queira ou sem passar pela aprovação de uma outra ‘esfera de poder’. Isso porque na Sociedade Anônima do Futebol do Cruzeiro, os 10% que não pertencem a Ronaldo são da associação, e esta detém o famigerado voto de minerva. 

Em quais situações a associação entra em campo?

No início deste ano, o Cruzeiro se transformou em uma Sociedade Anônima do Futebol (SAF), ao vender 90% de suas ações para Ronaldo Fenômeno, que se tornou dono do futebol do clube. No entanto, os 10% restantes pertencem à associação, detentora do voto de minerva para questões ligadas à história do clube. 

À época, o então presidente Sérgio Santos Rodrigues, concedeu uma entrevista à TV Máfia Azul e comentou sobre a lei da SAF. “A gente garantiu que 10% ficasse para a associação, porque na lei da SAF está muito claro que, com 10%, a associação tem o chamado voto de minerva para garantir coisas básicas e históricas do clube”, declarou.

Perguntado especificamente sobre o escudo do Cruzeiro, Sérgio Rodrigues foi enfático. “O escudo do clube vai ser esse, vai ser azul e branco, não vai mudar a sede de Belo Horizonte”, explicou. Vale destacar que o poder da associação está apenas nos fatores de identidade do Cruzeiro. 

Apesar de ter a possibilidade de intervir em uma decisão de Ronaldo, Sérgio afirmou que não acredita na necessidade de utilizá-la nos próximos anos, por conta da convergência de ideias entre Ronaldo e os interesses históricos do Cruzeiro. 

- Publicidade -

Deixe uma resposta

Seu endereço de email não será publicado.