Ronaldo não quis e Pedrinho ficou sem tempo para contratar jogador que está gastando a bola

Ronaldo Nazário deixou o comando da Sociedade Anônima do Futebol (SAF) do Cruzeiro em abril deste ano. No dia 29 do dito mês, o gestor anunciou a venda das ações ao empresário Pedro Lourenço, em um acordo que girou na casa dos 600 milhões de reais. 

O fato é que, com a chegada do novo investidor, o Cruzeiro mudou o seu perfil no mercado. Se antes era mais comedido, agora ostenta poder aquisitivo diante dos rivais. Tanto assim que a primeira contratação da nova diretoria foi o goleiro Cássio, que deixou o Corinthians após 12 temporadas. 

Ronaldo não quis e Pedrinho nada pode fazer

E por falar no Corinthians, certamente se o Cruzeiro estivesse com a equipe de Pedro Lourenço o clube teria dito sucesso na contratação de um reforço que hoje está gastando a bola no time paulista. Trata-se do zagueiro Cacá, que, antes de voltar ao Brasil, deu prioridade à equipe mineira. 

De acordo com informações do site Goa, o Cruzeiro chegou a ter conversas avançadas com o Tokushima Vortis, do Japão. No entanto, Paulo André queria que o clube se responsabilizasse por metade do salário do jogador, o que jogou um balde de água fria nas negociações. 

A exigência feita por Paulo André abriu caminho para que outros clubes procurassem o zagueiro. O atleta foi a última contratação do Corinthians na primeira janela de transferências do ano. 

Participe agora do nosso grupo exclusivo do Whatsapp, Telegram ou acesse nossas comunidades.

Cacá não conseguiu a titularidade logo de primeira, mas assumiu a posição com a ausência de Gustavo Henrique, diagnosticado com dengue. Desde então, o ex-zagueiro do Cruzeiro somou bons números. 

Para se ter uma ideia, de acordo com dados do aplicativo SofaScore,Cacá jogou como titular em oito partidas pelo Corinthians. Durante esses jogos, ele marcou três gols, fez oito finalizações (quatro delas no alvo) e alcançou uma precisão de passe de 88%.

Comentários estão fechados.