Ronaldo foi com o pé na porta do Al-Hilal e abriu caminho para chegada de Michael no Cruzeiro

A verdade é que o Cruzeiro terá um time deveras competitivo a partir do segundo semestre de 2024, com a chegada dos novos reforços à Toca da Raposa. O time mineiro tem sido o clube mais ativo no mercado da bola e, até o momento, confirmou sete contratações. 

No entanto, a diretoria não se deu por satisfeita e ainda sonha com um grande reforço de peso no clube: Michael. O atacante surgiu como opção para o Cruzeiro após a desistência de Dudu, que, como se sabe, chegou a ser anunciado oficialmente, mas mudou de ideia e desfez o acordo selado com o Palmeiras

Ronaldo abriu as portas para chegada de Michael ao Cruzeiro

Cumpre destacar que a contratação de Michael não será simples. A começar pelo salário que o atacante recebe no Al-Hilal, cerca de R$ 3 milhões por mês. Contudo, o Cruzeiro tem pelo menos duas cartas na manga para viabilizar a vinda do atleta à Toca da Raposa. 

No entanto, Ronaldo Nazário deu o primeiro passo para uma eventual vinda de Michael ao Cruzeiro. Isso porque o ex-gestor da Raposa esteve no Centro de Treinamento do Al-Hilal para negociar a permanência de Matheus Pereira com o clube e, com isso, afinou as arestas institucionais entre ambas as partes. 

O Cruzeiro ainda não apresentou nenhuma proposta oficial pelo atacante de 28 anos. Porém, Alexandre Mattos, SEO de futebol do clube, tem conversas frequentes com Eduardo Maluf, empresário de Michael. 

Participe agora do nosso grupo exclusivo do Whatsapp, Telegram ou acesse nossas comunidades.

Até o momento, o Cruzeiro já gastou quase R$ 180 milhões com os sete reforços anunciados. A saber, o goleiro Cássio; o zagueiro Jonathan Jesus; os volantes Matheus Henrique, Fabrízio Peralta e Walace; e os atacantes Kaio Jorge e Lautaro Díaz. 

Sobre a contratação de Michael, a imprensa local chegou a colocar o atacante em uma possível lista de estrangeiros a serem negociados pelo Al-Hilal para abertura de uma vaga no time. No entanto, o cenário mudou por conta da boa temporada do atleta e pelo fato de Michael ser um homem de confiança do técnico Jorge Jesus. 

Comentários estão fechados.