Ronaldo. Foto: Reprodução.

Ronaldo abre jogo sobre finanças do Cruzeiro e faz grande alerta para torcida

Se dentro de campo as coisas vão bem para o Cruzeiro, líder da Série B do Brasileiro com quatro de frente para o segundo colocado e, o mais importante, 11 de vantagem para o quinto, fora dele, apesar de um suspiro, a situação do clube é ainda delicada, ou, como disse Ronaldo, “ainda é dramática”. 

Fato é que desde a chegada da SAF do Cruzeiro, o clube tem honrado os compromissos financeiros de curto prazo, como salários e dívidas ditas como urgentes. Mas o balanço do clube, devido ao grande estrago que foi feito, segue preocupante.

A luz no fim do túnel depende do acesso?

De acordo com Ronaldo, a receita que o clube tem gerado com o sócio-torcedor é o que tem conseguido manter os salários dos jogadores e funcionários em dia. Vale lembrar que, recentemente, o Cruzeiro alcançou a marca de 60 mil sócios. 

“Isso que está deixando em pé, sustentando em pé. Salário em dia e contas do dia a dia. Com esse dinheiro que estamos conseguindo manter o clube em pé. Todo mundo está contente, logicamente com a performance em campo. A situação fora de campo é dramática. Estamos apagando os incêndios”, disse o Fenômeno em live em seu canal.

Ainda durante a conversa com a torcida celeste, Ronaldo deixou claro que em breve espera alcançar a prosperidade financeira no Cruzeiro, e o acesso à elite do futebol brasileiro vai contribuir para isso, uma vez que se aumenta a receita do clube. 

Além disso, Ronaldo comentou, é claro, sobre o próximo compromisso celeste diante do Fluminense, nesta quinta-feira, às 19h, pelas oitavas de final da Copa do Brasil.

No Rio de Janeiro para visitar a família, Ronaldo vai aproveitar sua passagem pela Cidade Maravilhosa para acompanhar o Cruzeiro contra o Fluminense, no Maracanã. O gestor, que esteve recentemente no estádio, demonstrou-se preocupado com a qualidade do gramado. 

“Eles fizeram uma reforma impressionante. Mas caiu muito. No jogo contra o Vasco, aqui no Maracanã, já estava zuado. Assisti Fluminense e Avaí, e o campo estava piorando. Mas a grama é baixinha, ralinha. Não é um gramado que vai prejudicar muito o jogo. Mas é uma pena”, disse.

- Publicidade -

Deixe uma resposta

Seu endereço de email não será publicado.