Renato Gaúcho não titubeou quando perguntado e detonou a CBF

O técnico Renato Gaúcho, do Grêmio, viralizou nas redes sociais nesta terça-feira (6) ao não titubear em resposta envolvendo a Seleção Brasileira. Cotado para o cargo de treinador, Portaluppi detonou a CBF e disse que não aceitaria a função neste momento. Depois da saída de Fernando Diniz, Dorival Junior foi oficializado na função com contrato até 2026.

Em entrevista ao programa ‘Abre Aspas’, do ge, Renato disse que negaria convite da Seleção Brasileira no momento. “Cara, eu vou te falar uma coisa. Vou te falar sinceramente, se eu fosse chamado para a seleção agora, eu não iria. Com todo o respeito”, disse Renato. O Brasil não vive boa fase nas eliminatórias e vai precisar correr atrás dos adversários para tirar desvantagem de pontos. ]

“Nessa bagunça eu não vou entrar não. A seleção brasileira é meu sonho, mas a CBF tem que tomar vergonha na cara. A verdade é essa”, afirmou Renato Portaluppi, que cobra mudanças na entidade. Gaúcho não foi procurado pela CBF para assumir o cargo.

“Eu não quero chegar na seleção brasileira e ser mais um. (…) Nessa bagunça, eu estou fora. Graças a Deus ninguém me chamou. Eu não iria. Do jeito que está a situação na CBF, independente de quem quer que seja o presidente da CBF, mas ela tem que tomar vergonha na cara. Para o bem do futebol brasileiro”, acrescentou.

Participe agora do nosso grupo exclusivo do Whatsapp, Telegram ou acesse nossas comunidades.

Com passagem no Cruzeiro, Renato trabalhou na Toca da Raposa em 1992 como jogador, onde disputou 17 jogos e marcou 17 gols. Também atuou pelo Atlético, mas sem tanto sucesso.

Comentários estão fechados.