Relembre como foi a curta passagem de Edmundo pelo Cruzeiro

O ex-jogador Edmundo, ídolo de Vasco e Palmeiras, teve curta e polêmica pelo Cruzeiro em 2001, quando foi contratado vindo do Napoli. Com bom começo, o atacante se envolveu em polêmicas com os torcedores após entrevista afirmando que não gostaria de marcar gols contra o Cruzmaltino. Em jogo contra o antigo clube, Edmundo perdeu pênalti e acabou derrotado por 3 a 0.

“Tomara que não faça gol. Se acontecer, vai ser por puro profissionalismo. Mas não haverá comemoração, porque não posso comemorar derrotas minhas, como torcedor vascaíno”, disse Edmundo. A declaração não pegou muito bem na diretoria, que o dispensou depois do jogo. Em três meses, o ex-atacante disputou 15 jogos e marcou seis gols.

Na época, o jogador também teve problemas com o treinador do Cruzeiro, Marco Aurélio, também em entrevista. Questionado sobre preferências, Edmundo falou que preferia outro comandante, ação que fez o jogador se tornar reserva da equipe.

”Foi displicência, não foi de propósito. Eu estava triste porque tinha ficado no banco pela primeira vez na minha carreira. E tudo por causa de um mal entendido. A imprensa de Minas me perguntou se eu preferia o Luxemburgo ou o Marco Aurélio. Respondi Luxemburgo. O Marco Aurélio foi contratado e me colocou no banco. O Vasco já vencia por 3 a 0 o jogo e eu bati com displicência. Só quem se prejudicou fui eu”, disse Edmundo.

Participe agora do nosso grupo exclusivo do Whatsapp, Telegram ou acesse nossas comunidades.

Com grande elenco na época, o Cruzeiro não conseguiu atingir os objetivos. Rincón, Alex e Sorín eram algumas das peças do elenco celeste.

Comentários estão fechados.