Quase compraram o Cruzeiro e agora foram afastados da própria SAF

O Cruzeiro está feliz da vida sob gestão de Pedro Lourenço, que comprou a SAF de Ronaldo Fenômeno no final de abril e se livrou de situação complicadíssimas. Potencial comprador da Raposa há alguns anos, a empresa 777 partners, que comanda o Vasco desde o começo de 2023, recebeu liminar da justiça e foi afastada da gestão do cruzmaltino.

O Tribunal de Justiça do Rio de Janeiro (TJRJ) acatou, na noite da última quarta-feira (15), um pedido da Associação do Vasco da Gama, comandada por Pedrinho, presidente da associação, contra a 777 Partners para afastar a empresa, sócia-majoritária, da Sociedade Anônima do Futebol (SAF) vascaína. A medida foi deferida em caráter liminar.

Em documento, a associação do Vasco explicou que apesar dos pagamentos acordados em contratos estarem sendo feitos, o comportamento da 777 partners se tornou abusivo. “Apesar dos compromissos contratuais estabelecidos quando da realização do negócio, a primeira requerida deles se afastou, passando a atuar abusivamente e ocultando informações vitais”, diz o documento.

Em caráter liminar, o juiz da ação deferiu o pedido do Vasco. “DEFIRO a cautelar requerida e SUSPENDO os efeitos do CONTRATO DE INVESTIMENTOS e do ACORDO DE ACIONISTAS, que concedem o atual controle da VASCO DA GAMA SOCIEDADE ANÔNIMA DO FUTEBOL à. Com isso, estão suspensos, também, os direitos societários (políticos e patrimoniais) da 777 CARIOCA LLC e devolvido o controle da companhia ao CLUB DE REGATAS VASCO DA GAMA, afastando-se os conselheiros indicados pela 777 CARIOCA LLC do Conselho de Administração da SAF”.

Participe agora do nosso grupo exclusivo do Whatsapp, Telegram ou acesse nossas comunidades.

Comentários estão fechados.