Presidente do Cruzeiro bate o martelo sobre situação de Ronaldo com o clube

Ronaldo Fenômeno anunciou a compra de 90% das ações do Cruzeiro no dia 18 de dezembro de 2021, pelo montante total de R$ 400 milhões. A Raposa é o primeiro clube-empresa no Brasil a usar o modelo Sociedade Anônima do Futebol (SAF), desde que foi aprovado pelo Congresso Federal no ano passado.

Após 86 dias da assinatura oficial do contrato de compra, Ronaldo exige novos ajustes e discute assuntos fundamentais para se tornar dono em definitivo do clube. Na última segunda-feira (14), o ex-jogador se reuniu com membros do conselho da equipe, para conversar sobre as questões levantadas pelo ídolo do Cruzeiro.

Uma das principais exigências, seria a compra das Tocas da Raposa I e II, porém, qualquer negociação envolvendo imóveis sobre domínio do clube, deve ser votada pelo conselho deliberativo. O presidente do Cruzeiro, Sérgio Santos Rodrigues, em entrevista exclusiva ao GloboEsporte, demonstrou apoio ao ex-jogador, e desmentiu a polêmica nota publicada pela Mesa Diretora do Conselho do Clube.

“Eu jamais assinaria um contrato lesivo ao Cruzeiro. Seja por ser o presidente do clube, seja por ser torcedor do clube. Tenho um contrato que é o contrário (de lesivo).

A grande questão é que o tempo, infelizmente, não estava a meu favor. Aquela situação de urgência, de ter a assinatura do Ronaldo em 18 de dezembro, para ele já entrar para fazer o aporte do ‘transfer ban’, e estudar toda a situação do Cruzeiro ao longo do tempo. Então, em números gerais, muitas coisas eles já sabiam, mas não tinham muitos detalhes das operações como estavam acontecendo.

Desistência de Ronaldo

O Presidente do Cruzeiro ainda aproveitou para comentar sobre a possibilidade de desistência da compra por parte de Ronaldo Fenômeno.

“Eu acredito que não vai desistir do acordo. Não posso falar por ele. (…) A torcida pode ficar absolutamente tranquila. Aquele foi um prazo que a gente se estipulou, que a gente entende que seria normal pra uma diligencia, uma operação desse tamanho, mas é claro que se estender mais um pouquinho, não existe isso de acabou o negócio.”

- Publicidade -

Deixe uma resposta

Seu endereço de email não será publicado.