Por essa ninguém esperava: FIFA leva calote e toma atitude brusca

A FIFA tem passado por maus bocados com um de seus principais patrocinadores, o Grupo Wanda. De acordo com informações do site SportBusiness, a entidade máxima naõ recebeu pagamentos contratuais programados e, por isso, deixou de ativar os direitos de patrocínio da empresa chinesa.

A parceria entre o conglomerado imobiliário e a FIFA começou ainda em 2016. Vale lembrar que, à época, a China estava no auge do investimento em esporte. O acordo é válido até a Copa do Mundo de 2030. 

De antemão, é importante lembrar que a FIFA chocou a todos ao anunciar que a Copa do Mundo de 2030 será disputada em três continentes. As sedes principais serão Espanha, Portugal e Marocas, mas haverá jogos no Uruguai, na Argentina e no Paraguai.

FIFA pode abrir mão de acordo milionário

Acontece que o logotipo da Wanda não tem aparecido nos painéis publicitários ao lado do campo. Para se ter uma ideia, a empresa não teve seu nome ligado à Copa do Mundo de Arena, disputada recentemente em Dubai. Por outro lado, a logo continua aparecendo no site oficial da entidade. 

Como mencionado, o contrato segue vigente até 2030. As partes, inclusive, devem realizar em breve mais discussões para tentar resolver a atual situação. A falta de pagamento teria sido originada após uma série de mudanças na política do governo chinês, provocadas pelo forte impacto da pandemia da Covid-19.

Participe agora do nosso grupo exclusivo do Whatsapp, Telegram ou acesse nossas comunidades.

E por falar na FIFA, não custa lembrar que a Seleção Brasileira voltará a campo neste mês de março para dois amistosos. O time de Dorival Júnior vai encarar  Inglaterra e Espanha, nos dias 23 e 26, respectivamente. Os jogos servem de preparação para a Copa América, que será disputada no meio do ano, nos Estados Unidos. 

Comentários estão fechados.