Pezzolano abre o jogo e revela estratégia para ajudar jogadores a sair do Cruzeiro

Após a eliminação para o Fluminense na Copa do Brasil, o Cruzeiro vira a chave para buscar seu grande objetivo na temporada: o acesso a primeira divisão. Durante a entrevista coletiva pós jogo, Pezzolano falou sobre as situações de Waguininho e Pedro Castro, que não estava sendo relacionados para os jogos da Série B, mas entraram no jogo da Copa do Brasil.

“Waguininho e Pedro Castro ficam fora, porque se eles jogarem sete jogos, já não podem ir para outra equipe. Eu não quero atrapalhar a carreira deles também, como treinador, como ser humano, eu já fui jogador”, disse o técnico.

No Campeonato Brasileiro, caso o jogador complete sete jogos pela equipe, terá atingido o limite determinado pelo torneio e com isso, não poderá disputar o torneio por outro time. O treinador do Cruzeiro não quer atrapalhar o futuro dos atletas, que podem vir a ser negociado.

“Hoje está na Copa do Brasil, mas hoje aqui não atrapalha o futuro dele. Eu não quero ser quem feche essa oportunidade de jogar em outra equipe”, finalizou. Pela Série B, Pedro Castro possui apenas 3 jogos, enquanto Waguininho está no limite, com 6 partidas feitas.

Próximo jogo

O Cruzeiro volta as atenções para o duelo contra o Novorizontino, no domingo, as 16 horas, em partida válida pela 18° rodada da Série B. A raposa está com 38 pontos, quatro a frente do segundo colocado, Vasco e 13 pontos a frente do Sport, quinto colocado.

Caso o Cruzeiro vença ou empate (dependendo se o Vasco não vencer na rodada), a equipe conquistará o título simbólico do primeiro turno sem depender de outros resultados. Caso perca o jogo, terá de torcer para uma derrota ou empate do Vasco, que enfrenta o Sampaio Corrêa, fora de casa.

- Publicidade -

Deixe uma resposta

Seu endereço de email não será publicado.