Pedro Martins deixou o Cruzeiro com número absurdo de reforços contratados

O executivo Pedro Martins, que estava comandando o departamento de futebol do Cruzeiro, no cargo de diretor, pediu demissão do clube na última quinta-feira (25) para ir ao Vasco, assumindo função deixada por Alexandre Mattos, demitido no começo de abril. No Cabuloso desde 2022, o dirigente realizando contratações em alto volume, surpreendendo a todos.

Martins chegou ao Cruzeiro junto com Ronaldo, na SAF Celeste, se tornando um dos principais nomes da gestão, junto com Paulo André. No comando do futebol desde 2022, o executivo foi responsável por romper o contrato do goleiro Fábio, ídolo do clube, montou o elenco campeão da Série B e salvou a equipe do rebaixamento no ano seguinte, mas vinha sofrendo com desconfiança da torcida.

Sendo considerado um dos principais culpados pela saída de Vitor Roque, que foi vendido por R$ 24 milhões ao Athlético-PR, Pedro Martins realizou em sua passagem 68 contratações de jogadores, sendo 36 em 2022, 26 em 2023 e dez em 2024. De volta a Série A, a reformulação do elenco para subir o nível foi necessário, apesar do baixo poder de compra no mercado, apostando muito em empréstimos e jogadores sem contrato.

Pelas redes sociais, o Cruzeiro divulgou a saída do dirigente, agradecendo pelos serviços prestados e desejando sucesso na carreira.

“O Cruzeiro informa que Pedro Martins aceitou convite para novo desafio profissional e não é mais o diretor de futebol da instituição. Agradecemos por todo o profissionalismo, dedicação e entusiasmo com os objetivos do clube, e aproveitamos ainda para desejar muito sucesso na sequência de sua trajetória. Com a saída de Pedro, Paulo André assume de maneira interina a função de diretor de futebol.”, publicou no X.

Participe agora do nosso grupo exclusivo do Whatsapp, Telegram ou acesse nossas comunidades.

Comentários estão fechados.