Pedrinho não quer mais perder joias da base e decidiu contratar homem de confiança

Pedro Lourenço tornou-se dono da SAF do Cruzeiro em abril deste ano e assumiu o posto que pertencia a Ronaldo Nazário. De lá para cá, a nova gestão tem buscado implementar algumas mudanças internas no clube. Por outro lado, alguns acertos da antiga diretoria serão mantidos. 

Não seria exagero dizer que uma das maiores virtudes de Ronaldo no Cruzeiro foi o olhar atencioso para as divisões de base celestes. Basta citar, por exemplo, que a Raposa é a atual campeã da Copa do Brasil Sub-20

Pedrinho confirma mais uma chegada ao Cruzeiro

Acontece que ainda há pontos a serem ajustados. Dessa vez, Pedrinho BH anunciou a contratação de um homem de confiança para chefiar e coordenar as categorias de base da Raposa. Trata-se da chegada de Adilson Batista, que volta ao time em uma nova função. 

Pedro Lourenço disse que traz Adilson por ter muita confiança no trabalho do profissional, que, segundo ele, trará segurança e vai ajudar a evitar perdas como os casos de Vitor Roque e Estevão. 

“Ele vai ser o homem do futebol de base. Ele vai cuidar da base do Cruzeiro, integrado com o Alexandre, que vai ser responsável pelo futebol todo. Tenho muita confiança no Adilson, e estou trazendo para a gente ter segurança e não acontecer o que aconteceu, de tirar nossos meninos e levar. Hoje, os dois meninos (Vitor Roque e Estevão) pagavam quase nossa conta”, disse Pedrinho. 

Participe agora do nosso grupo exclusivo do Whatsapp, Telegram ou acesse nossas comunidades.

Não custa lembrar que Estevão deixou o Cruzeiro sem custos e acertou sua ida ao Palmeiras. Neste ano, o jovem tem sido especulado fortemente pelo Chelsea, em uma negociação que pode chegar perto de R$ 350 milhões. 

Vitor Roque, por sua vez, trocou o Cruzeiro pelo Athletico em abril de 2022. Na época, o clube recebeu apenas o valor da multa rescisória do atacante, cerca de R$ 24 milhões. Pouco mais de um ano depois, o atleta foi vendido ao Barcelona em um acordo que pode chegar na casa dos R$ 400 milhões. 

Comentários estão fechados.