Paulo Pezzolano não pensa no Cruzeiro na Série A 2023

Após a vitória diante do Vila Nova, no Mineirão, em jogo válido pela 16ª rodada da Série B do Campeonato Brasileiro, o Cruzeiro alcançou a marca de 37 pontos conquistados. O fato foi suficiente para que os matemáticos de plantão se debruçassem nos números da Raposa, para traçar possíveis cenários até o final da competição. 

Tem-se a estimativa, com base nas últimas edições do campeonato e no aproveitamento atual das equipes, que 64 pontos são suficientes para garantir o acesso à elite do futebol brasileiro. Sendo assim, o Cruzeiro precisaria vencer nove dos 23 jogos restantes e terminaria o torneio entre os quatro primeiros colocados. 

Pezzolano trabalha com números?

Entretanto, em entrevista concedida após o jogo, Pezzolano rejeitou a hipótese e disse que pensa o futebol em etapas, um jogo de cada vez, e que o foco, para a comissão técnica e os atletas, tem que ser sempre a próxima partida.

O comandante uruguaio afirmou que não leva essas contas matemáticas para considerações internas. “A única coisa interna que fazemos sempre é fazer o que temos e ir para o próximo jogo. Eu acho que futebol tem que ir de segunda a segunda, dentro de campo, é jogo a jogo”, declarou.

A saber, o Cruzeiro entra em campo nesta terça-feira (05), às 19h, para encarar o Ituano, em jogo adiado da 14ª rodada da Série B do Campeonato Brasileiro. A bola rolará no estádio Novelli Júnior, em Itu, interior paulista, às 19h. 

Se vencer, o Cruzeiro chegará a 40 pontos e será o campeão simbólico do primeiro turno. É importante lembrar que desde 2006, quando a competição adotou o modelo de pontos corridos, apenas três times que terminaram a primeira fase do campeonato em primeiro não subiram. 

Além disso, se a Raposa vencer hoje, abrirá nove pontos de frente para o segundo colocado, o Vasco, e, o mais importante, 17 de vantagem para o Criciúma, primeiro time fora da zona de acesso à Série A. 

- Publicidade -

Deixe uma resposta

Seu endereço de email não será publicado.