Paulo André nega discurso Mattos e novela no Cruzeiro continua

Com o final da janela de transferências, o Cruzeiro e seu torcedor viveram momentos de tensão. Além da expectativa por novos reforços, a Raposa perdeu de forma barata, sua principal promessa dos últimos anos.

O atacante Vitor Roque, de 16 anos, que ganhou grande destaque na atual temporada, deixou o clube para o Athletico-PR. Apesar da multa de 1,5 bilhão para clubes do exterior, por ser baseada em seu salário (de jogador da base), a multa rescisória para clubes nacionais, é considerada baixa em relação ao potencial do jovem atleta.

Com o depósito dos R$ 24 milhões à vista por parte do clube paranaense, a rescisão do atacante com o clube mineiro já foi registrada no Boletim Informativo Diário da CBF, o BID. Tal valor é o maior investimento da história realizado pelo Athletico.

No entanto, o Cruzeiro, por meio de uma nota divulgada, indicou que deve acionar o Athletico na justiça. O clube mineiro, alega que registrou na Federação Mineira de Futebol um proposta de R$ 200 mil por mês, e neste caso, a multa rescisória nacional passaria de R$ 24 milhões para R$ 400 milhões.

Diretor de futebol do clube paranaense, Alexandre Mattos revelou que Paulo André, diretor do Cruzeiro e o restante da equipe de futebol da Raposa pediram desculpa pela nota divulgada. Segundo Mattos, o dirigente teria revelado que não concordava com o conteúdo do comunicado publicado.

Paulo André por outro lado, nega ter realizado qualquer pedido de desculpas.

“Nunca houve pedido de desculpas de nada. Não dou palanque para discussões públicas. É normal que cada um defenda o seu lado. Neste caso estou 100% do lado do Cruzeiro e da defesa dos seus direitos. #fechadocomoCruzeiro”, publicou Paulo em suas redes sociais.

Versão de Alexandre Mattos

O ex-dirigente do Cruzeiro Alexandre Mattos, responsável agora pela direção de futebol do Athletico-PR, comentou sobre a negociação em entrevista exclusiva para a Rádio 98FM.

“O torcedor do Cruzeiro me conhece e não é de hoje. Nós temos uma relação vitoriosa e honesta, de muita luta e dedicação. Já trabalhei no Cruzeiro até de graça, quando o Pedro Lourenço me pediu. O que aconteceu, vou tentar resumir bem rapidamente. Não é verdadeira a nota do Cruzeiro

No dia 23 de março eu estava em Madrid, participando de um evento pelo Athletico-PR. Recebi um convite do Paulo André e do Ronaldo para tomar café e bater papo. Nesse dia, conversando, falamos de Cruzeiro, e em algum momento falamos do Vitor Roque, da semelhança com Ronaldo. Falei com ele se ele venderia o jogador e ele disse que venderia, mas, não agora

No domingo (10), recebo uma ligação do Ronaldo junto ao Paulo André, eles estavam tentando a contratação do Jajá, que já tinha um acordo para ir para o Bahia… Nesse momento, Ronaldo e Paulo André viraram para mim e disseram: ‘Alexandre você quer comprar o Vitor Roque?’. Falei: ‘Quero, mas não tenho dinheiro, você está falando de milhões de euros. Ele respondeu: ‘Me paga R$ 40 milhões e me empresta o Zé Ivaldo e o Jajá’”

- Publicidade -

Deixe uma resposta

Seu endereço de email não será publicado.