Origem e história do Mascote do Cruzeiro Esporte Clube

Fundado em 2 de janeiro de 1921, o Cruzeiro Esporte Clube é um dos maiores clubes do Brasil e possui uma torcida gigante e apaixonada. Bicampeão da Libertadores, tetracampeão do Brasileirão e hexacampeão da Copa do Brasil, o Cabuloso tem na Raposa o seu mascote principal, que anima os estádios durante os jogos e diverte a criançada.

A Raposa, no entanto, não surgiu junto com o clube. O mascote oficial do Cruzeiro foi criada pelo chargista e professor Fernando Pieruccetti, conhecido como Mangabeira, em 1945, após concurso produzido por jornal da época.

Em 2003, época em que a equipe vencer a tríplice coroa, o Cruzeiro resolveu inovar e criou o Raposinho, mascote que até os dias atuais acompanha o Raposão. Os dois fazem a festa nos jogos, visitas sociais e em eventos organizados pelo Cruzeiro.

Cruzeiro estava sonhando com vaga no Mundial de Clubes

Para conquistar vaga no torneio de 2025, o Cruzeiro teria que vencer a Copa Libertadores de 2024, mas como não está classificação não tem mais chances. Para esta temporada, o Cabuloso vai disputar a Sul-Americana e caso seja campeão terá vaga confirmada no outro torneio continental.

Participe agora do nosso grupo exclusivo do Whatsapp, Telegram ou acesse nossas comunidades.

A competição está marcada para acontecer nos Estados Unidos, entre os dias 15 de junho e 13 de julho de 2025. O torneio vai acontecer em oito grupos com quatro times cada que se enfrentam em turno único. Os dois melhores se classificam para as oitavas de final em mata-mata em jogo único. Contando com 32 times, 20 já estão confirmados.

Comentários estão fechados.